Senadores gastam muito dinheiro público com celular, mas MPF quer mudar isso

Por Redação | em 22.08.2016 às 14h04

Senado

Por conta dos preços elevados, nem todo mundo consegue bancar um plano de dados pós-pago móvel no Brasil, o que dificulta a adoção da modalidade. Contudo, esse não é o problema de alguns senadores brasileiros, já que as contas de celular desses parlamentares ultrapassa – e muito – o teto das despesas que o governo banca para atender esses políticos.

Para se ter uma ideia, só no primeiro semestre de 2016, os senadores gastaram quase R$ 256 mil com celulares institucionais. Se a média seguir nesse ritmo, a conta vai ultrapassar a marca do meio milhão de reais até o final deste ano, superando os R$ 500 mil registrados em 2008.

Com base nesses números, o Ministério Público Federal calcula que, nos seis primeiros meses de 2016, a média mensal de cada parlamentar para contas com celular foi de R$ 526,14. Alguns senadores gastaram ainda mais: Benedito de Lira (PP-AL) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), por exemplo, desembolsaram em média R$ 1.308 e R$ 1.191 por mês no primeiro semestre, respectivamente. O senador Aécio Neves (PSDB-MG) também foi um dos mais gastões: entre janeiro e junho, o valor chegou a R$ 907 mensalmente, embora sua assessoria informe que ele não faz uso do celular institucional.

De olho nesses gastos, o órgão, por meio da Procuradoria da República, solicitou um limite máximo de R$ 350 para gastos com telefones móveis institucionais para evitar a "utilização desvirtuada" do benefício e impedir "despesas lesivas ao Patrimônio Público".

"O pedido consta de Ação Civil Pública de Obrigação de Fazer enviada recentemente à Justiça Federal, em Brasília. O objetivo é fazer com que o Judiciário imponha ao Senado Federal a obrigação de regulamentar a concessão e a utilização dos serviços de telefonia móvel disponibilizados aos parlamentares, inclusive com a previsão de exceções", destacou o MPF em nota na última semana.

Segundo o Ministério, estes são os senadores que mais desembolsam dinheiro com celular institucional:

  • Benedito de Lira (PP-AL) - R$ 1.308,35
  • Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) - R$ 1.191,12
  • Paulo Rocha (PT-PA) - R$ 1.061,62
  • Aécio Neves (PSDB-MG) - R$ 907,41
  • Paulo Paim (PT-RS) - R$ 888,35

E aqui os senadores mais econômicos:

  • Flexa Ribeiro (PSDB-PA) - R$ 63,36
  • Humberto Costa (PT-PE) - R$ 87,97
  • Jorge Viana (PT-AC) - R$ 131,90
  • Aloysio Nunes (PSDB-SP) - R$ 165,20
  • Eduardo Amorim (PSC-SE) - R$ 348,92

De acordo com o Ministério Público, "o eventual sucesso no cumprimento das solicitações feitas na ação trará um resultado útil à própria casa legislativa, pois impedirá que recursos públicos destinados exclusivamente para interesse da Administração sejam desviados de sua finalidade". Agora resta aguardar para que a ação seja analisada e, quem sabe, aprovada.

Fontes: Ministério Público Federal, EXAME

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome