Inteligência artificial do Google volta a vencer campeão de Go

Por Redação | em 10.03.2016 às 11h11

Go

As máquinas, mais uma vez, demonstraram estarem à frente dos seres humanos. Em mais uma partida de Go contra o campeão Lee Se-Dol, a inteligência artificial do Google foi a vencedora, ampliando a vantagem em uma competição de melhor de cinco que deve se estender ao longo dos próximos dias, mas deve ser finalizada mais cedo do que o esperado.

Mais uma vez, a partida foi vencida após o abandono de Lee, que se viu colocado em uma situação difícil pelo software AlphaGo, desenvolvido pela unidade DeepMind da gigante. A disputa durou mais de três horas e terminou quando a inteligência artificial cercou o campeão nos momentos finais da prorrogação, fazendo com que ele tivesse menos de 60 segundos para realizar cada movimento e quebrando completamente sua estratégia.

O próprio jogador, que já havia feito comentários positivos à máquina após o primeiro jogo, no dia 8 de março, voltou a enaltecê-la. Para ele, se na primeira partida sua sensação era de surpresa, agora ele estava sem palavras e admitiu ter perdido “feio” para o AlphaGo, sentindo que não liderou a competição em nenhum momento.

Um sentimento semelhante foi refletido pelo fundador da DeepMind, Demis Hassabis, que chamou a atenção para os movimentos “bonitos e bem colocados” de sua inteligência artificial. Mais do que isso, a segunda vitória do AlphaGo parece ter sido mais fácil do que a primeira, o que pode provar uma das características que estão em jogo aqui – a capacidade de aprendizado e evolução da máquina. Baseado em redes neurais, o software está adquirindo mais e mais informações a cada partida, entendendo melhor o estilo do competidor e usando isso em seu favor para quebrar as jogadas do adversário e melhorar as suas.

Com mais de 2,5 mil anos de idade, o Go é ao mesmo tempo simples e estratégico. As regras básicas pedem que os jogadores posicionem pedrinhas em um tabuleiro com grades e conquistem territórios e peças rivais fazendo com a formação de um quadrado. É um dos jogos de tabuleiro mais antigos do mundo ainda em atividade, e é considerado pelos chineses como uma tradição nacional, principalmente pela complexidade e variação de possibilidades, o que levou a uma noção de que nunca na história existiu uma partida igual à outra.

A reação de Lee após as partidas em nada se parece com a confiança exibida antes do começo do torneio. Essa é a primeira vez que um computador, oficialmente, disputa uma partida de Go com um humano. O campeão disse, antes do começo de tudo, que seria fácil vencer a máquina por 5 a 0 ou 4 a 1, no mínimo. Agora, ele precisa vencer as três partidas remanescentes se quiser ganhar o prêmio de US$ 1 milhão, mas a expectativa é que o torneio termine no sábado (12) com mais uma vitória do AlphaGo.

Fonte: The Verge

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome