Videogames podem melhorar a vida das pessoas, diz designer de games

Por Redação | em 01.08.2016 às 09h49

Jogar

Você passa o dia todo em frente ao computador e se levanta apenas por alguns instantes para usar o banheiro ou ir almoçar? Pois isso pode não estar ajudando na sua produtividade. Quem diz isso é Jane McGonigal em seu mais recente livro Superbetter: A Revolutionary Approach to Getting Stronger, Happier, Braver and More Resilient - Powered by the Science of Games ("Super Better: Uma abordagem revolucionária para ficar mais forte, mais feliz, mais corajoso e mais resiliente - Impulsionada pela Ciência dos Games", em tradução livre), ainda não disponível em português.

Jane é uma designer de jogos comercias que ficou curiosa sobre o impacto dos games depois de "gamificar" sua recuperação de uma concussão. Ela passou dois anos estudando a fundo o poder dos jogos no cérebro, no corpo e nas equipes em geral. 

Jane McGonigal

Para um livro com um nome tão grande, é de se esperar que aspectos muito interessantes sejam abordados. Superbetter apresenta uma série de dicas - que Jane chama de 'inventários' - de como usar a gamificação para lidar com diferentes áreas psicológicas e melhorar a produtividade em equipe, por exemplo. É como se a pessoa adotasse um estilo de vida que envolvesse "gaming" para ajudar também no crescimento pessoal de cada um. 

Jogar juntos

No estudo, Jane propõe que quando uma equipe de trabalho joga junto isso faz com que seus cérebros e corpos fiquem "sincronizados", e acabam reproduzindo as mesmas expressões faciais, além de a atividade direcionar o foco para um mesmo ponto. 

O jornalista do site Inc. Bob Gower sugere que, antes de reuniões importantes, a equipe jogue por uns 10 minutos qualquer game. Ele afirma que os grupos com os quais trabalhou operaram notavelmente melhor depois de jogar. A opção da autora do livro é o game "Hedgewars" - um joguinho baseado em estratégia e artilharia -, por ser "fácil e divertido". McGonigal aponta que é possível conseguir algum efeito jogando de forma colaborativa ou competindo.

Jogando

Caminhar juntos ou modificar os móveis de lugar

Para melhorar a empatia do grupo, dois minutos de caminhada juntos pode surtir bons efeitos. "Uma equipe que trabalhava com McGonigal retira uma pesada mesa da sala de conferência toda vez que as coisas 'esquentam'. Eles dizem que acrescenta leveza, e a sincronização os ajuda a encontrar uma solução mais rápido do que fariam", escreveu Gower em artigo. 

Os "gamings" contidos no livro são basicamente motivacionais. O sugerido por Jane McGonigal no site oficial do livro é o Gameful Strengthful Inventory, que é um de seus inventários usados para medir características pessoais mais subjetivas.

Nem todos aprovam

"O conceito é ótimo, mas não me envolvi com este livro. Muitos questionários, a maioria deles muito banal", escreveu David Rubenstein em uma crítica para o site Goodreaders. Apesar de considerá-los banais, David destaca pontos importantes do livro, como a descrição feita por Jane sobre os jogos violentos. "Ela escreve que a agressão associada com jogos violentos na verdade está relacionada a sentimentos de incompetência após a perda. Mas isso somente quando estão jogando sozinhos ou com estranhos. Quando as pessoas jogam em um mesmo espaço físico, isso diminui agressão e hostilidade e aumenta a empatia", escreve David. 

Alguns usuários consideram que o livro elevou demais a "ciência por trás dos games". "Ela tem sugerido pesquisas que têm feito bem para as pessoas. Mas é difícil vê-la como outra coisa além de um 'mágico de Oz' dos tempos modernos, vendendo uma solução que só funciona porque dá às pessoas uma desculpa para fazer o que elas devem fazer de qualquer forma", escreveu outro usuário da rede social de reviews. 

Fonte: Inc.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome