Impostos sobre games: regulamentação pode incidir sobre jogos eletrônicos

Por Redação | em 03.03.2017 às 22h40

Mario triste

Mais um imposto pode chegar para pesar suas prestações de contas com o governo: após uma consulta pública da Ancine (Agência Nacional de CInema), que visa regulamentar futuras taxas sobre a indústria, os nossos queridos games também podem entrar na dança. Segundo a Agência, eles também são produtos audiovisuais, e assim como os filmes, devem ser taxados. 

A taxa (Condecine - Contribuição para Desenvolvimento da Indústria Cinematográfia) também pode ser aplicada a serviços de streaming, como a Netflix, e de música, como o Spotify. Já a consulta da Ancine se encerra na próxima segunda-feira (6). Caso tudo isso se confirme, teremos games mais caros como consequência. 

"A importância do setor de jogos, assim como os demais setores da indústria audiovisual, não se resume ao tamanho de sua economia, ainda que esta seja forte indicador de sua capacidade de geração de emprego e renda”, diz o colunista Ricardo Feltrin, do UOL. Ele justifica que "o jogo eletrônico é um campo rico em produção cultural". 

O Condecine já é cobrado para que emissoras e operadoras de TV no Brasil transmitam todos os filmes e séries, estrangeiros e nacionais. 

Via UOL

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome