Pokémon GO: beta revela detalhes da criação de personagem e sistema de batalhas

Por Redação | em 31.03.2016 às 12h20

Pokémon GO

Os testes da fase beta de Pokémon GO já começaram no Japão. Logo, não ia demorar muito para surgirem as primeiras informações desse período de experimento, que traz alguns detalhes importantes sobre o que esperar do novo título da Nintendo para dispositivos móveis.

Segundo a Niantic, empresa responsável pelo desenvolvimento de Pokémon GO, todos os usuários que participam atualmente do beta e divulgarem qualquer conteúdo relacionado serão banidos. Mesmo assim, isso não impediu que alguns vídeos fossem publicados na internet.

Os vídeos não mostram a ação baseada em realidade virtual vista nos trailers anteriores, mas sim como irá funcionar o sistema de criação de personagem. Para um game mobile, haverá um número significativo de opções para customizar seu treinador, incluindo cabelo, olhos, rosto e vestuário. Também será o primeiro jogo da franquia em que será possível escolher entre um avatar de homem ou mulher.

O usuário poderá se unir aos times Red, Blue e Yellow, que são as cores das três equipes dos títulos originais. Quanto aos monstros, o beta trouxe apenas os 151 pokémons da primeira geração, o que significa que, pelo menos por enquanto, não há batalhas contra pokémons selvagens.

Outra característica é que seu treinador não recebe um pokémon inicial, como acontece em outros games da franquia. Ou seja, será preciso capturar seu primeiro monstrinho. Os pokémons só podem ser capturados com o uso das pokébolas – no beta, estão disponíveis 20 delas –, e cada monstro tem uma quantidade específica de "Capture Points". Quanto maior for esse número, mais difícil será pegar o bicho.

O beta também distingue os pokémons em três categorias (normais, lendários e míticos) e apresentou sete naturezas diferentes de pokémons, sendo elas Guardian, Raider, Protector, Stoic, Sentry, Assassin e Champion. Para evoluir os monstrinhos, será necessário ter as chamadas Evolution Stones, obtidas ao recolher os Evolution Shards, que por sua vez são adquiridos dos pokémons selvagens. Como estes ainda não foram liberados, também não se sabe se as Mega Evoluções farão parte da versão final do jogo.

Na luta contra outros treinadores, seu personagem aumenta de nível e pode evoluir para até quatro categorias. São elas: Novice (Novato), no nível 5; Trainer (Treinador), no 10; Leader (Líder), no 25; e Professor, no nível 50. Após este nível máximo, seu treinador pode acumular até 500 pokémons e 1.000 itens em sua mochila.

De acordo com alguns rumores, a versão para Android do game tem cerca de 48 MB. Há também uma seção dedicada a microtransações, para comprar itens dentro do jogo usando dinheiro de verdade, e um sistema de conquistas que exibe medalhas por recompensas alcançadas.

Pokémon GO não tem previsão de lançamento, mas sabe-se que ele virá em algum momento de 2016 e terá versões para o sistema móvel do Google e para o iOS, da Apple. O gameplay utiliza dados de localização (GPS) do celular para exibir os monstrinhos no mundo real e permitir que eles sejam capturados através da tecnologia de realidade aumentada. Até o momento, o título foi confirmado para Estados Unidos, Europa e Japão.

Fontes: SlashGear, Eurogamer

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome