Tirar férias do Facebook pode deixar as pessoas mais felizes, sugere pesquisa

Por Redação | em 25.11.2016 às 13h12

Facebook

Um estudo realizado na Universidade de Copenhague, na Dinamarca, sugere que as pessoas podem ser mais felizes se pelo menos tirarem umas férias do Facebook. Para Morten Tromholt, pesquisador responsável pela pesquisa, as pessoas não têm consciência do quanto o Facebook as afeta negativamente no dia-a-dia e que seu trabalho "fornece provas causais" disso.

Para chegar a essa conclusão, o pesquisador conduziu um experimento com 1.095 pessoas no fim de 2015. Desse total, metade foi selecionada aleatoriamente e orientada a ficar fora da rede social por uma semana. E, para surpresa geral, essas pessoas apresentaram níveis de satisfação com a vida mais altos e mais emoções positivas do que o restante do grupo que continuou usando o site diariamente.

Prova disso é que o pesquisador perguntou aos grupos o quanto eles estavam satisfeitos com a vida antes de iniciar os testes. O que continuaria usando o site relatou uma média de 7,67 de satisfação, enquanto o que iria tirar férias apresentou um índice de 7,56. Ao fim do experimento, a média dos que continuaram usando o Facebook subiu apenas 0,08 pontos, passando para 7,75; já os que "foram viver a vida" relataram um aumento de 0,56 pontos, para 8,12.

Pessoas que usam mais o Facebook tendem a ficar mais tristes e se sentir mais solitárias do que aquelas que conseguem fazer um uso moderado do site (Reprodução) 

"Comparando o grupo de tratamento (que se afastou do Facebook) com o de controle (que continuou usando a rede social), foi constatado que tirar uma folga do Facebook tem efeitos positivos em dois aspectos do bem-estar: nossa satisfação com a vida aumenta e nossas emoções se tornam mais positivas", relatou Tromholt.

Além disso, o experimento constatou que 88% dos participantes "desconectados" relataram estar felizes e 84% que curtiam vida. Os índices contrastam com 81% e 75%, respectivamente, dos que continuaram online.

Já em relação a sentimentos negativos como triste e preocupação, Tromholt apurou que 34% dos que permaneceram no Facebook estavam tristes e 25% se sentiam sozinhos. Já no grupo que largou o site os índices foram de 22% e 16%, respectivamente.

Portanto, se você estiver sentindo que a vida não é lá essas coisas ou estiver triste à toa, feche a aba ou o app do Facebook no seu dispositivo e tire umas férias. Aproveite!

Via BBC

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome