Instant Articles do Facebook começa a se tornar rentável para os editores

Por Redação | em 12.02.2016 às 13h59

Instant Articles

Está ficando mais fácil ganhar dinheiro com o Instant Articles, a ferramenta de distribuição de conteúdo do Facebook. De acordo com alguns parceiros do serviço da rede social, o programa agora está facilitando o ganho com receitas de publicidade.

O Instant Articles desembarcou no Brasil em dezembro de 2015 e permite que os editores hospedem seu conteúdo diretamente no Facebook em vez de postar links para tentar atrair os usuários para seus próprios sites. Por enquanto, os meios de comunicação ainda estão testando e avaliando o serviço, embora a sua capacidade de gerar receitas de publicidade possa desencadear uma maior divulgação das publicações na rede social.

Inicialmente, os editores do serviço se mostraram frustrados com a política de publicidade do aplicativo, mas agora parecem satisfeitos com as mudanças adotadas pelo Facebook para expandir o posicionamento de anúncios na plataforma. Alguns parceiros do serviço dizem que, atualmente, estão gerando a mesma quantidade de receita por pageview que em seus próprios sites para dispositivos móveis.

Esta notícia é um marco importante para o programa, principalmente após a polêmica que estourou no final do ano passado. Na ocasião, o Facebook instituiu uma regra que ditava o volume e o tipo de publicidade que poderiam aparecer no Instant Articles, algo que criou dificuldades para gerar receitas a partir do aplicativo.

Alguns editores apontam a mudança mais eficaz e, talvez, a mais óbvia adotada pelo Facebook: mais anúncios por artigo. "Fomos agradavelmente surpreendidos ao ver a monetização tão forte assim. É tão boa como em nosso próprio site", disse Julie Hansen, presidente da Business Insider.

Os editores têm direito a 100% da receita gerada pelos anúncios no Instant Articles, desde que eles mesmos realizem as vendas dos espaços. No entanto, caso eles optem por usar a popular rede de publicidade móvel do Facebook, a empresa de tecnologia fica com 30% de comissão sobre a receita obtida, uma vez que ela será responsável por encontrar anunciantes para os artigos.

Apesar da comissão da rede social, alguns editores citaram o uso do chamado Facebook Audience Network como um dos principais motivos para o Instant Articles estar se mostrando tão lucrativo. De acordo com eles, o preço dos anúncios e do CPM (custo por mil impressões) por meio da rede social têm aumentado.

O Facebook, por sua vez, disse que pretende continuar ouvindo os comentários dos editores para melhorar seu aplicativo de conteúdo. "O feedback direto dos nossos parceiros tem sido crucial para o desenvolvimento do Instant Articles. Estamos trabalhando com os editores para tornar a publicidade dentro dos artigos simples e valiosas, e estamos animados em saber que a última rodada de atualizações tenha sido útil", disse um porta-voz da rede social.

Fonte: The Wall Street Journal

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome