Facebook tira Slingshot, Rooms e Riff do ar e fecha laboratório de novas ideias

Por Redação | em 08.12.2015 às 09h27

Facebook

Muito além do aplicativo do Facebook, Messenger e Instagram, Mark Zuckerberg possui vários outros apps ligados à sua empresa. No entanto, você já ouviu falar do Rooms? E do Riff ou Slingshot? Ao contrário de seus primos mais famosos, esses serviços eram completos desconhecidos e agora são apenas história. Sem muito alarde, o Facebook anunciou o fechamento do Creative Labs, uma iniciativa interna que a companhia havia criado para que seus funcionários pudessem desenvolver aplicativos e explorar novas ideias.

A proposta era criar quase como uma startup, ou seja, dando espaço e oportunidade para que seus programadores, designers e engenheiros produzissem novos produtos além daqueles exigidos pela companhia. Contudo, o projeto não deu muito certo e os apps citados anteriormente foram as primeiras vítimas do encerramento da incubadora. Nesta segunda-feira (07), os três aplicativos foram removidos da App Store e da Google Play e, de quebra, o próprio site do Creative Labs foi retirado do ar.

Segundo um porta-voz do Facebook, o fato do Riff, Rooms e Slingshot terem sido descontinuados é porque eles não eram mais atualizados há algum tempo e, mais do que isso, várias de suas funções acabaram sendo integradas aos aplicativos principais do Facebook. O Rooms, por exemplo, era voltado para a criação de bate-papos em grupos e isso o próprio Messenger já englobou. Contudo, apesar do parecer oficial, a impressão que fica é que o Creative Labs fechou suas portas pelo simples fato de não ter alcançado o sucesso que Zuckerberg desejava.

Como lembra o site CNET, a baixa popularidade desses apps acabou se encontrando com o lema do Facebook de abrir mão daquilo que atrapalha o crescimento da empresa e, por isso, foram descontinuados. Levando em consideração o foco que a companhia vem dando para inovação em diferentes áreas, do desenvolvimento de inteligência artificial e realidade virtual ao uso de drones para levar internet para diferentes áreas, não é difícil entender o porquê desse abandono à iniciativa. A empresa vem trabalhando em tantas frentes que era óbvio que aquela que mostrasse menos resultados seria abandonada.

Porém, talvez o problema do Creative Labs não tenha sido apenas a falta de interesse do público em seus produtos, mas também um descaso do próprio Zuckerberg. Desde que o projeto foi iniciado, há pouco mais de dois anos, o Facebook deu pouquíssimo suporte e muito menos destaque em suas plataformas. Na época, a própria empresa já demonstrava um pouco de descrença no sucesso daqueles apps, dizendo que não acreditava que os novos serviços alcançariam a marca de 1 bilhão de usuários. Sem divulgação, é realmente difícil chegar lá e, por conta disso, todos esses projetos voltaram a ser engavetados.

Via: CNET

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome