Facebook se une à batalha contra vírus zika

Por Redação | em 03.02.2016 às 11h38

Facebook Awards

Mark Zuckerberg decidiu entrar na briga contra o vírus zika. O Facebook anunciou nesta terça-feira (02) uma parceria com a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) para ajudar na divulgação dos perigos da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti em todo o mundo. A ideia é usar a rede social para criar campanhas de conscientização para que mulheres conheçam os riscos envolvidos sobretudo durante a gravidez. Neste primeiro momento, Brasil e alguns outros países da América Latina são os principais alvos da união.

Para isso, Zuckerberg compartilhou em seu perfil pessoal um vídeo em português feito pela associação destinado às gestantes, reforçando o fato de que elas são um grupo de risco por conta dos casos de microcefalia dos bebês afetados pelo zika. O pequeno comercial, todo legendado em inglês para ajudar na compreensão de usuários de outros países, destaca ainda métodos de prevenção como o uso de repelentes, telas em portas e janelas, além de eliminar possíveis focos do mosquito.

O criador do Facebook complementa a postagem dizendo que a doença já se espalhou por mais de 20 países e já é considerada um dos maiores desafios de saúde pública do momento. Por isso, como ainda não há uma forma de tratamento ou remédios para combater o zika, a coisa mais importante para se fazer neste momento é combater os criadouros do Aedes aegypti.

 

As a community, we can help fight the Zika virus by raising awareness. Facebook has partnered with the non-profit...

Publicado por Mark Zuckerberg em Terça, 2 de fevereiro de 2016

E era óbvio que a postagem ia dar muito o que falar. Até a manhã desta quarta (03), ela já acumulava mais de 59 mil curtidas e 9,2 mil compartilhamentos. Já nos comentários, as opiniões sobre o real impacto da doença eram bem divididas. Muita gente agradecia o apoio e a divulgação feita por Zuckerberg como uma forma de alertar as pessoas sobre o assunto, mas outras começaram a traçar teorias da conspiração, que a culpa era das vacinas ou a dizer que esse era um problema só do Brasil e que jamais iria chegar aos Estados Unidos — ainda que o país já tenha confirmado casos de microcefalia dentro de seu território por conta do zika.

Ainda assim, apesar de todo o desserviço feito por esse pessoal — com direito a alguns brasileiros falando sobre assuntos que não dominam, inclusive —, a união entre Facebok e Abrasco é algo importantíssimo. No Brasil, as campanhas de conscientização são bem frequentes, mas pouco se fala sobre o mosquito e a doença em outros países. Assim, levando em consideração que vamos ter Olimpíadas dentro de alguns poucos meses, fazer esse alerta e trazer o assunto à pauta é uma boa forma de caminhar em direção a uma solução.

Via: Mark Zuckerberg (Facebook)

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome