Veja fotos raras da fábrica chinesa onde os iPhones são feitos

Por Redação | em 26.07.2016 às 19h58 - atualizado em 26.07.2016 às 20h11

Foxconn

Há grande polêmica sobre condições de trabalho insalubres nas fábricas chinesas responsáveis por produzir os iPhones, e as especulações se tornam ainda maiores por conta do controle e dificuldade de abertura para visitação por parte da imprensa. Mas contrariando as expectativas, uma fotógrafa, chamada Mari Bastashevski, conseguiu adentrar a Foxconn e registrar um pouco do que acontece por lá.

A fábrica atende solicitações de gigantes da tecnologia, como a Apple, Amazon, Microsoft, Sony e Nintendo, e para dar conta da enorme demanda de serviços, a Foxconn emprega centenas de milhares de funcionários. Para isso, a companhia é uma verdadeira cidade industrial, com circulação de pessoas durante 24 horas por dia. 

Apesar da fábrica ser chamada de "cidade", seu funcionamento, de acordo com a fotógrafa, é bastante parecido com o de um campo de treinamento militar. Segundo seu relato, as áreas são divididas em seis blocos (A, B, C, D, E e F), e para o deslocamento dos colaboradores há um sistema de transporte interno. Antes de acessar os locais de trabalho, os funcionários passam por uma série de níveis de segurança com controle bastante rígido.

Foxconn

Foxconn

Apesar das acusações, pensando em proporcionar melhores condições de trabalho aos colaboradores, a Foxconn disponibiliza áreas de lazer e tenta manter um clima positivo:

"Os escritórios e espaços públicos estão cheios de áreas verdes, e cartazes motivacionais ou avisos são colocados aleatoriamente nas paredes. Há duas piscinas, um hospital, um sindicato dos trabalhadores da Foxconn compreensivelmente vazio, quiosques comerciais, cafés, cantinas e uma biblioteca eletrônica automatizada. Redes de prevenção do suicídio estão instaladas em escadas aleatórias e ao longo de diversas partes dos telhados. Os gerentes iniciam os turnos de trabalho com um discurso motivacional animado, que é acompanhado pelo hino corporativo da Foxconn", descreve Bastashevski.

Foxconn

A fotógrafa afirma, ainda, que é comum que os funcionários façam hora extra, e que muitos acabam não voltando para casa durante semanas. Para estes, há dormitórios disponíveis, mas que aparentemente não oferecem qualquer tipo de conforto.

Sobre as jornadas de trabalho, Bastashevski conta que durante o dia é possível flagrar diversos colaboradores dormindo em posições desconfortáveis, mas que durante a noite a cidade ganha vida. Pessoas praticando esportes e tentando aproveitar os momentos de lazer.

Foxconn

Foxconn

Foxconn

Foxconn

Foxconn

Foxconn

Foxconn

Foxconn

Mas talvez isso não seja o suficiente. Para quem não sabe, há uma série de casos de suicídio em fábricas chinesas. De acordo com um dos engenheiros da Foxconn, “moças e rapazes jovens não querem mais trabalhar em fábricas, de forma alguma”.

Fonte: Buzzfeed

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome