Tesla está disposta a compartilhar dados para aprovação de carros autônomos

Por Redação | em 09.06.2016 às 18h40

Tesla Model S 70

A Tesla Motors acredita que um conjunto de esforços será necessário para a introdução definitiva dos carros autônomos no mercado. Por isso, a montadora está se oferecendo para compartilhar seus dados obtidos por meio do sistema de piloto automático do Model S e Model X. O objetivo é obter a aprovação do governo para carros completamente autônomos, o chamado Nível 4.

Para acelerar as aprovações das autoridades de trânsito, o CEO da Tesla, Elon Musk, manifestou sua vontade de compartilhar dados da empresa com o Departamento de Transportes dos Estados Unidos e, possivelmente, com outras empresas que desenvolvem veículos autônomos. Uma das empresas que mais possui dados relacionados aos carros autônomos, a Tesla revelou recentemente que possui informações de mais de 1,2 bilhões de quilômetros — tudo obtido por meio da função de recolhimento contínuo de dados de seus veículos.

A companhia não emitiu nenhuma informação sobre qualquer parceria de compartilhamento de seus dados, mas Elon Musk deixou claro que a estratégia da empresa é comprovar que carros autônomos são mais seguros que veículos guiados por humanos. "Acho que levará menos de 2 anos para a autonomia completa, onde [a tecnologia] será mais segura do que um ser humano", disse Musk.

O Nível 4 de autonomia exige que um passageiro entre em um carro e apenas diga para onde quer ir e o veículo fica encarregado de levá-lo ao destino em segurança. Nenhuma empresa atualmente produz um carro que pode operar no Nível 4, mas especula-se que a Tesla estará pronta para isso até o final de 2017. Musk já afirmou anteriormente que, no final do próximo ano, haverá um grande anúncio, o que muitos acreditam ser um automóvel da Tesla 100% autônomo.

O primeiro passo para conseguir este objetivo é a instalação de um novo conjunto de sensores nos carros, seguido de um software que permita a completa autonomia. O executivo afirmou que os dados já obtidos pelos automóveis da Tesla mostram que o sistema autônomo da empresa já é duas vezes mais seguro que carros dirigidos unicamente por humanos. O CEO da montadora também acredita que o governo e entidades de fiscalização irão requerer um nível de segurança de 5 a 10 vezes maior do que carros dirigidos por humanos.

Via Digital Trends

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome