SpaceX revela mais detalhes sobre missões a Marte

Por Redação | em 10.06.2016 às 00h35 - atualizado em 10.06.2016 às 23h24

SpaceX Red Dragon

A SpaceX revelou que as primeiras missões a Marte podem acontecer antes do que era imaginado. O CEO Elon Musk revelou ao Washington Post que pretende conduzir a primeira viagem ao Planeta Vermelho em 2018 com suprimentos que serão necessários para as missões tripuladas previstas para 2024.

Um dos motivos para o envio prévio de suprimentos é devido ao período de maior proximidade entre Marte e Terra que só ocorre a cada 26 meses. A partir de 2018, seriam enviados suprimentos a cada dois anos até 2024, quando aconteceria a primeira viagem tripulada, a Mars One. 

A primeira missão, que também vai estabelecer a rota para o Planeta Vermelho, será a Red Dragon. Com ela, a agência também pretende testar a aterrissagem de objetos mais pesados na superfície do planeta. As cápsulas Dragon já são utilizadas atualmente para levar suprimentos para as agências espaciais internacionais e serão modificadas para o propósito, utilizando seus oito propulsores para tornar a aterrissagem mais estável e segura. Devido à atmosfera 100 vezes mais densa do planeta, é muito mais difícil pousar objetos em segurança. 

Até hoje, a NASA só conseguiur realizar pousos de aproximadamente uma tonelada em Marte e a Dragon será de 5 a 10 vezes maior do que isso. Para enviar uma cápsula maior, será necessária a utilização de foguetes mais potentes, como o Falcon Heavy, que ainda está em produção mas com lançamento previsto ainda em 2016

Em 2020, a SpaceX pretende lançar pelo menos outras duas Dragons para Marte e diz que será uma oportunidade para organizações e empresas de fazerem experimentos em solo marciano. Em 2022, será lançada a Mars Colonial Transporter, o veículo que futuramente transportará pessoas no espaço. Finalmente, em 2024 será lançada a primeira missão tripulada ao Planeta Vermelho com 24 pessoas que estão participando de um processo seletivo.

Todas as pesquisas da SpaceX são privadas, mas a agência conta com a ajuda da NASA, que topou oferecer suporte teórico e técnico em troca das informações acerca das tentativas de pouso. A NASA segue com seu plano de enviar missões para Marte apenas em 2030.

Via The Verge

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome