Inteligência Artificial do Baidu reúne pais com filho sequestrado há 27 anos

Por Redação | em 10.05.2017 às 15h32

Intelig

Na China, a tecnologia de reconhecimento facial ajudou uma família a ser reunida. De acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira (10), um casal conseguiu encontrar seu filho 27 anos depois de ter sido sequestrado.

Fu Gui começou a estranhar o fato de só ter vagas lembranças de sua infância, então resolveu enviar uma foto tirada de quando ele tinha 10 anos de idade para um site chamado Baobeihuijia. A surpresa veio pouco tempo depois, pois seus pais biológicos também fizeram upload de fotografias de Fu Gui quando criança. O resultado foi o reencontro da família graças ao reconhecimento facial do Baidu.

Dezenas de milhares de crianças são raptadas na China todos os anos, e o site Baobeihuijia foi criado, justamente, para reunir famílias vítimas dos sequestros. Por anos, os voluntários da página compararam cada imagem carregada pelos pais com as enviadas por pessoas que buscavam seus progenitores.

Felizmente, a tecnologia tem inúmeras aplicações, e o desenvolvimento da inteligência artificial vem revolucionando diversas áreas. Pensando nos benefícios da IA, a Baidu ofereceu ao grupo sua tecnologia de reconhecimento facial, que está sendo testada pelo site desde novembro do ano passado.

Como a notícia de hoje mostra, o empenho tem dado certo. Através de um teste de DNA, foi confirmado que Fu Gui realmente é o filho desaparecido do casal chinês. Diante do reconhecimento, a Baidu comemorou que sua tecnologia é 99,77 por cento exata.

Via Ubergizmo, Engadget

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome