“Brexit” pode afetar negativamente empresas como Samsung, LG e Acer

Por Carlos Ferreira RSS | em 26.06.2016 às 08h49

Brexit

A despeito de o resultado do referendo que preparou o caminho do Reino Unido para fora da União Europeia representar a vontade de uma maioria estreita da população, fato é que há companhias que certamente não veem com bons olhos a alteração. Entre elas, a Samsung, LG e Acer – todas atualmente esperando pelo reflexo do mercado.

Conforme reportou o site The Korea Herald, a “Brexit” (Bretain + Exit) deve dificultar ainda mais o desempenho das referidas companhias em território europeu – todas as três com as vendas em contínua desaceleração ao longo dos últimos anos. A Samsung assistiu às vendas em território europeu despencarem de 21,2% para 12,8% do total vendido entre 2013 e 2015. Por sua vez, a LG teve suas vendas na região diminuídas de 11,2% para 10,3% do total vendido durante o mesmo período.

Aparelhos de som LG

Tarifas e libra enfraquecida

Especula-se que as quedas nas vendas das gigantes em território europeu já seja um efeito direto do período de transição trazido pelo desligamento do Reino Unido da União Europeia. Afinal, mesmo que qualquer medida prática ainda leve pelo menos dois anos para ser efetivada, tanto a Samsung quanto a LG e também a Acer já esperam pelo impacto negativo de tarifas para que possam fazer chegar seus produtos à região.

Não apenas isso. O potencial isolamento do Reino Unido trouxe como reflexo direto um enfraquecimento da libra esterlina em relação ao dólar – o que fará disparar o preço dos produtos eletrônicos no estado.

Brexit

Samsung e LG de mudança

Por conta dessas preocupações, tanto a Samsung quanto a LG estariam pensando atualmente em realocar seus escritórios londrinos. Não que tal decisão pudesse trazer qualquer impacto produtivo – já que a Samsung tem suas instalações de fabricação distribuídas por países como Polônia, Eslováquia e Hungria, enquanto a LG possui sua principal fábrica na Polônia.

Já a Acer vê como consequência do cenário político de transição uma demanda mais baixa por todo o mercado europeu. Conforme disse o diretor-executivo da companhia, Jason Chen, em entrevista ao site DigiTimes, trata-se dos rescaldos de uma “diminuição na confiança dos consumidores” e também de “flutuações nas taxas de câmbio”. O executivo garante que a Acer deve monitorar de perto o impacto das decisões britânicas nos negócios durante os próximos anos.

SAMSUNG GALAXY NOTE 5

Especulações à parte, talvez seja mesmo difícil determinar no momento os desdobramentos de semelhante alteração no cenário político e econômico. Seja como for, é fácil acreditar que várias companhias focadas em tecnologia devam sentir o impacto das negociações para a saída do Reino Unido da União Europeia – até o desfecho do processo, dentro de dois anos.

Fontes: The Korea Herald, DigiTimes.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome