Vodca é fabricada a partir de nevoeiro californiano

Por Redação | em 25.05.2016 às 21h35

fog point

A bem da verdade, é possível fazer vodca de praticamente qualquer coisa, de batata a trigo, de mel e leite a uvas. Dessa forma, trata-se naturalmente de uma bebida aberta às experimentações, com espaço para alguma excentricidade, tal como a última criação da Hangar 1: uma vodca feita a partir de nevoeiro.

Mas não se trata de qualquer nevoeiro, é verdade. Antes, o que vai engarrafado em belas embalagens de uma tiragem limitada chamada de Fog Point tem como base a água obtida a partir do nevoeiro da área da baía de São Francisco, no estado da Califórnia (EUA). Segundo os produtores, o objetivo é evocar ideais de sustentabilidade, valorizando ainda as produções locais e fazendo menção à seca que assola a região.

“Nós realmente queríamos lançar algo com algum tipo de água sustentável”, disse a diretora da destilaria, Caley Shoemaker, em entrevista ao periódico Time. Shoemaker conta que a companhia chegou a considerar água dessalinizada antes de entrar em contato com a FogQuest, uma organização sem fins lucrativos que já trabalho com coleta de água de nevoeiro para suprir comunidades remotas em países como o Nepal.

fog point

Captadores de nevoeiro

Com a ajuda da FogQuest, a Hangar 1 então espalhou captadores de nevoeiro em quatro pontos de San Francisco Bay, incluindo uma estrutura postada na icônica Sutro Tower. Ao longo de seis meses, a equipe obteve água suficiente para fabricar 2,4 mil garrafas do destilado.

Para completar o processo, a destilaria resolveu escolher as uvas, também obtidas de produtores da região. “Nós dizemos que [a Fog Point] é feita de Califórnia, porque você realmente estará provando a baía [de San Francisco]”, disse Shoemaker ao referido site. “Você está provando o solo e as uvas e tudo o que foi muito bem juntado para este pequeno e interessante projeto que nós executamos aqui.”

Sabor de “rochas úmidas”

De volta à água condensada de nevoeiro, entretanto, a Hangar 1 conta que o líquido obtido por meio dos captadores passa em seguida por uma filtragem por carbono ativo, a fim de remover elementos como pequenos pedaços de folhas. A água resultante é então fervida e, uma vez mais, filtrada por carbono.

fog point

É verdade que isso deixa a impressão de que, ao final, talvez não reste muito do nevoeiro da baía de São Francisco. Mas a destilaria garante que o sabor resultante é bastante distinto. “Nós poderíamos aplicar uma osmose reversa a fim de retirar tudo dali, mas nós não o fazemos”, disse a executiva ao Time. “Eu adoro que essa água tenha notas terrosas sutis”, diz ela, afirmando que o aroma lembra “rochas úmidas”.

100% dos lucros serão doados

O conceito por trás da Fog Point é provavelmente um daqueles que evocam uma impressão de excentricidade quase desvairada em muita gente – o que até não é lá muito questionável após um julgamento apressado. Aos céticos e cínicos, entretanto, a Hangar 1 responde que, de qualquer forma, a vodca de nevoeiro provavelmente não foi concebida para eles mesmo, mas sim para degustadores que “realmente vão a fundo”.

Além disso, o dinheiro obtido com as 2,4 mil garrafas será integralmente doado a projetos que envolvem conservação de água. “Se parece um maneirismo para algumas pessoas, que seja”, disse Shoemaker ao Time. “As pessoas que se envolvem nisso realmente vão apreciar, e, de qualquer forma, nós só temos 2,4 mil garrafas mesmo”, conclui ela.

fog point

Fonte: Time.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome