Por que o celular desliga antes da bateria chegar a zero?

Por Redação | em 28.07.2016 às 10h41

energia limpa

Todo mundo já passou pelo terror de ver o nível de bateria de um smartphone, tablet ou computador naqueles níveis perigosos, abaixo de 5%. A energia restante deve ser preservada a todo custo, mas qual não é a surpresa quando, mesmo com alguns poucos dígitos ainda restantes, o equipamento desliga irremediavelmente e só pode voltar a ser utilizado conectado à energia. Sim, isso não é um indicativo de problemas nem alguma pegadinha, mas um comportamento normal dos componentes.

A principal razão para isso, de acordo com especialistas, é que os aparelhos simplesmente não são capazes de precisar com fidelidade quanto resta de bateria. Isso mesmo, aquele número que você enxerga agora no canto superior direito da sua tela não necessariamente indica quanto resta de carga, mas é, sim, uma estimativa do seu sistema operacional, baseada em algoritmos matemáticos.

Precisar exatamente quanto resta de energia em uma bateria somente seria possível com a inserção de um sensor dentro das células. E, levando em conta os elementos químicos que fazem a mágica acontecer, colocar um componente elétrico dentro delas é uma péssima ideia, representando um alto risco de segurança. Melhor ter o celular desligado do que andar por aí com uma bomba dentro do bolso.

Outra razão para o desligamento aparentemente precoce é o fato de que as baterias acabam perdendo autonomia com o tempo e o uso. De acordo com os hábitos do usuário, a idade do dispositivo e o número de recargas realizadas, ela vai tendo sua capacidade reduzida. Os algoritmos dos sistemas operacionais tentam compensar isso, mas quanto mais o tempo passa, mais difícil fica essa medição. Daí a sensação de que, quanto mais velho, menos tempo um celular consegue permanecer ligado.

Por último, um restinho de carga é necessário para que sistemas operacionais permaneçam funcionando, com os dados dos usuários seguros e elementos internos, como relógios e sistemas de inicialização funcionais. Isso é comum, principalmente, em notebooks, mas acontece também com celulares e tablets. Afinal de contas, com uma bateria zerada completamente, os aparelhos simplesmente não conseguiriam religar novamente, já que até mesmo o processo de recarga exige um mínimo de funcionamento de software.

Caso você se veja constantemente em uma situação de bateria crítica, o melhor é investir em uma bateria portátil de qualidade, que garantirá pelo menos mais uma ou duas cargas completas para seu smartphone. Abaixo dos 10%, tudo pode acontecer, então é melhor se prevenir.

Fonte: Wirecutter

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome