“Muro da Espera” em estação de trem britânica exibe segredos anônimos

Por Redação | em 27.09.2015 às 10h53

The Waiting Wall

Já pensou em ler segredos e confissões emocionais alheias enquanto espera o ônibus ou o metrô? Pois quem aguarda a chegada dos trens na estação de Brighton, no sul da Inglaterra, pode fazer isso.

Desde o  dia 21 de setembro até este domingo (27), o principal painel digital informativo da estação exibe segredos e confissões de outras pessoas, sempre sem dar nome a ninguém. A ação faz parte do projeto The Waiting Wall (livremente traduzido como Muro da Espera), criado pelo músico Alan Donohoe e pelo programador Steven Parker.

E muitos dos segredos são fornecidos pelos próprios viajantes que passam pela estação. Além disso, é possível acessar o site do projeto — thewaitingwall.com — e fazer algumas confissões que serão exibidas na telona da estação de trem. Obviamente, todas as informações permanecem anônimas.

The Waiting Wall"Odeio viajar 16 milhas por dia em um transporte público horrível para chegar ao meu trabalho". (Foto: Reprodução/The Waiting Wall)

The Waiting Wall"Sou bem casado, no entanto estou profundamente curioso por outra. Eu deveria...?" (Foto: Reprodução/The Waiting Wall)

Das lamentações às confissões

O projeto The Waiting Wall foi criado para participar do Brighton Digital Festival, e a grande inspiração para ele veio de um livro escrito pelo autor Alain de Botton's, no qual sugere que o Muro das Lamentações, em Jerusalém, poderia ser adaptado para os tempos modernos.

“Uma versão eletrônica do Muro das Lamentações, que transmitiria anonimamente as nossas desgraças internas... Este muro ofereceria a ideia básica, mas infinitamente reconfortante e reconhecida, de que nenhum de nós está sozinho na imensidão de nossos problemas”, sugeriu Botton.

A partir disso, a dupla de artistas resolveu colocar as mãos na massa e transportar a ideia para a realidade. Assim, “o Muro da Espera é a versão digital do Muro das Lamentações de Jerusalém que todos nós podemos utilizar”, afirma a descrição da intervenção no site do Brighton Digital Festival.

The Waiting Wall"Estou apaixonada por um homem, mas ainda não o conheci pessoalmente". (Foto: Reprodução/The Waiting Wall)

“Deixe os problemas, arrependimentos e esperanças borbulharem na parede. Compartilhe-os anonimamente no muro, então nós todos podemos encontrar consolação no fato de que ninguém está sozinho em sem mundo privado de sentimentos íntimos”, continua a descrição na página.

Fontes: Brighton Digital Festival, The Waiting Wall

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome