Assista ao primeiro ultrassom realizado em um tubarão

Por Redação | em 01.07.2016 às 12h44

Bebê tubarão

Em tempos de Procurando Dory, eis uma notícia para conquistar o coração de quem ficou todo derretido ao ver a personagem com problemas de memória quando ainda era um pequeno bebê peixe. Ou não. Cientistas divulgaram imagens do primeiro ultrassom realizado em tubarões no mundo. Isso mesmo: alguém decidiu realizar aquele mesmo teste feito em mulheres grávidas, desta vez para ver os pequenos terrores dos mares ainda dentro de sua mamãe.

Parece o tipo de loucura que não faz sentido, mas é uma evolução dentro do campo das pesquisas biológicas. Como aponta o site Popular Science, até então, a gravidez dos tubarões era estudada da maneira mais brutal possível: matando os animais e abrindo-os para observar como seu organismo funcionava. Porém, a partir dessa abordagem, as coisas se tornaram bem mais humanas — e de maneira quase literal.

Este primeiro ultrassom foi realizado em uma fêmea de tubarão-tigre, batizada de Emily pelos cientistas. E a surpresa foi realmente ver que ela carregava nada menos do que 20 pequenos tubarões dentro de si, todos já prontos para nascer, com dentição e tudo. E, por mais estranho que seja ver os pequenos animais em movimento, há um tipo de beleza em vê-los se mexendo ainda dentro do corpo da fêmea. Seria a sensação de ver pequenas máquinas de matar prestes a serem liberadas no oceano?

O curioso é que o vídeo do procedimento revela um pouco dos aparatos tecnológicos utilizados para poder enxergar os filhotes dentro de Emily. De maneira geral, o processo em tubarões é bem parecido com aquilo que temos em humanos, no qual um pequeno tipo de escâner é passado sobre a área e faz com que as imagens sejam transmitidas para uma tela. A diferença é que, por ser em alto mar, tudo fica mais complicado, tanto que essas imagens acabam sendo exibidas em um visor que lembra muito um par de óculos de realidade virtual. Assim, o pesquisador consegue ver os pequenos tubarões bem diante dos seus olhos.

O objetivo da pesquisa é entender um pouco mais sobre o comportamento dos tubarões-tigre, principalmente durante a gestação. A ideia é analisar seus hábitos e descobrir para onde as fêmeas vão para dar à luz aos seus filhotes. E, se for descoberto a existência de uma área específica para isso, como um grande berçário natural, os cientistas vão desenvolver meios de preservar essa região de modo que a interferência humana não comprometa a reprodução desses animais.

Via: Popular Science

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome