Pesquisa: Interação no Facebook dá tanto prazer quanto casar ou ter filhos

Por Redação | em 25.09.2016 às 20h58

Like feliz

Sabe quando você posta uma foto no Facebook ou um textão daqueles bem caprichados e ele pipoca com dezenas de curtidas e comentários? Dá uma felicidade tremenda, confessa aí, vai. Tá bom, não precisa confessar, pois a Universidade Carnegie Mellon conduziu uma pesquisa e chegou à seguinte conclusão: comentários no Facebook podem deixar as pessoas tão felizes quanto se elas estivessem casando ou tivessem um bebê.

Ao todo, a pesquisa entrevistou e analisou os registros de 2 mil pessoas. A conclusão é que uma média de 60 comentários mensais de amigos próximos dessas pessoas eram capazes de despertar o mesmo nível de satisfação de um grande acontecimento em suas vidas.

Moira Burke, coautora do estudo e cientista de pesquisa do Facebook, destaca que esse sentimento bom se deve ao fato de termos a sensação de que aquela pessoa dedicou um tempo de sua vida para interagir com a gente com um comentário personalizado. "O mero ato de comunicação lembra os destinatários dos relacionamentos significativos em suas vidas", explicou a cientista.

Ainda de acordo com os pesquisadores, o uso excessivo das mídias sociais também pode ser explicado por esse viés. Segundo eles, "as pessoas que se sentem para baixo passam mais tempo nas mídias sociais, mas escolhem fazer isso porque viram que isso as faz se sentir melhor". É quase como se, quando a gente está triste, encontrássemos um pouco mais de conforto nas curtidas, comentários e retweets. "Elas são lembradas [da existência] de pessoas que são importantes em suas vidas", destaca Burke. 

Essa visão, entretanto, não é compartilhada por Mai-Ly Steers, coordenadora de um outro estudo feito pela Universidade de Houston, que aponta o Facebook como elemento potencializador da depressão. Para ela, quanto mais tempo pessoas com sentimentos depressivos passam no Facebook, mais elas se comparam "com os outros". O efeito disso, segundo Steers, é ficarmos ainda mais deprimidos.

O que você acha disso tudo? Acredita que as redes sociais podem ajudar as pessoas a se sentirem melhores ou elas ajudam a deixar as pessoas mais para baixo? Deixe sua opinião na caixa de comentários aqui embaixo.

Via HuffPost Brasil

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome