Pais transformam luta do filho contra o câncer em jogo de videogame

Por Redação | em 15.01.2016 às 10h40

That Dragon, Cancer

Perder um ente querido para o câncer é algo que só quem já passou por essa situação sabe o que significa a dor da perda. Este foi o drama vivido por Amy e Ryan Green, cujo filho Joel morreu aos cinco anos vítima de uma forma rara e agressiva de câncer no cérebro. Para contar sua história, o casal encontrou uma forma única para refletir o que passaram e como souberam lidar com a perda, além de homenagear o falecimento do pequeno Joel: através de um jogo de videogame.

Batizado de That Dragon, Cancer ("Aquele Dragão, o Câncer", na tradução livre), o game é uma jornada digital da doença, passando pelo diagnóstico, tratamento e se concluindo na morte do filho do casal. O jogo começou a ser desenvolvido quando a criança ainda estava viva e a data de lançamento coincide com o que seria o sétimo aniversário de Joel.

Em entrevista à BBC, Amy e Ryan explicaram que a ideia para o game veio depois de uma noite traumática no hospital. Joel estava desidratado e muito doente devido à quimioterapia e não conseguia reter nenhum líquido. Ryan fez de tudo para acalmar o filho, mas nada funcionava. Quando o choro de Joel ficou mais forte, Ryan começou a rezar, e de repente o choro parou. "Queria dividir aquele momento, quando às vezes estamos desesperados, mas aí vem uma coisa boa", disse Ryan, que trabalha como programador.

Essa "coisa boa" era a criação do jogo baseado no drama particular vivido por Joel e sua família. Em uma das cenas no game, Ryan aparece dentro de uma unidade de terapia intensiva, sem muitas luzes. É possível apenas ouvir o choro de Joel, já que a família não queria mostrar de forma explícita a dor da criança dentro do jogo. Com a narração do pai de Joel, o usuário entende que tudo o que Ryan deseja é acalmar o filho, abraçando-o, até que chega um momento que não há mais recursos para afagar a criança. A partir daí a única coisa que o jogador pode fazer é observar Ryan rezar.

No decorrer do jogo, a saúde de Joel vai piorando, assim como aconteceu com o garoto na vida real. Durante o desenvolvimento do título, os pais foram notificados pelos médicos de que os tumores de Joel não poderiam ser operados. Segundo Ryan, esse momento é retratado no jogo quando o escritório do médico se enche de água, fazendo o teto despencar. Em outra cena, parecida com um sonho, Joel voa em um céu noturno segurando balões, que vão estourando quando encostam em espinhos das células cancerígenas.

Joel morreu em casa no dia 13 de março de 2014. Um ano antes de sua morte, Ryan e Amy apresentaram o projeto do jogo em uma conferência de games em San Francisco, em 2013. No mesmo ano, uma campanha no Kickstarter arrecadou mais de US$ 100 mil para financiar o projeto, ao mesmo tempo em que uma equipe de documentaristas começou a filmar a família Green para um filme chamado Thank You For Playing ("Obrigado por Jogar").

Homenagem

Embora a proposta inicial pareça pesada demais para um game, That Dragon, Cancer ganhou críticas positivas, principalmente de outras pessoas que perderam um filho ou familiar devido ao câncer. Essas pessoas esperam que o jogo possa ajudar outras famílias que vivem o mesmo drama. "(O jogo) É só para compartilhar algo, compartilhar um momento que acho que se relaciona com todo pai. A vida não é só uma coisa. Não são apenas vitórias. É o amargo e o doce", disse Ryan.

O pai também acredita que o jogo é uma forma de homenagear tudo o que ele, sua esposa Amy e seus outros três filhos viveram ao lado de Joel. Em uma das principais sequências, eles aparecem em uma catedral encontrando o pequeno, como em uma cena de vida após a morte. O jogador pode soprar bolhas para Joel ou fazer panquecas, a comida predileta da criança. E o game ainda tem sons das risadas de Joel.

"Nós podemos mostrar ao mundo como Joel era importante para nós. Amá-lo e perdê-lo foi a parte mais rica de nossas vidas até agora. Esperamos que as pessoas passem pela experiência (do jogo) e sintam que algo foi adicionado às suas vidas", concluiu o programador.

That Dragon, Cancer tem duração aproximada de duas horas e está disponível em versões para PC (via Steam) e Ouya. Mais informações, no site oficial.

Fonte: BBC Brasil

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome