Fox pede desculpas por banner polêmico de 'X-Men: Apocalipse'

Por Redação | em 03.06.2016 às 18h25

X-Men Apocalipse (cartaz)

Após uma enxurrada de críticas nas redes sociais, os estúdios 20th Century Fox emitiram um comunicado nesta sexta-feira (3) pedindo desculpas pela divulgação de um material promocional do filme X-Men: Apocalipse que incita a violência contra a mulher.

O anúncio ofensivo foi veiculado em grandes outdoors em várias cidades dos Estados Unidos, incluindo Los Angeles e Nova Iorque. Na imagem, o vilão Apocalipse (Oscar Isaac) aparece estrangulando a personagem Mística (Jennifer Lawrence), e a foto ainda destaca a frase "Apenas os fortes sobreviverão". Dentro do longa-metragem, a cena faz sentido, pois se trata de uma batalha do antagonista contra todos os outros mutantes — homens e mulheres —, mas fora da película gerou polêmica.

"Em nosso entusiamos para mostrarmos a vilania por trás do personagem Apocalipse, nós não reconhecemos de forma imediata a conotação perturbadora causada por essa imagem no formato impresso. Assim que percebemos o quanto fomos insensíveis, nós rapidamente tomamos medidas para remover esses materiais. Pedimos desculpas por nossas ações e nunca faremos apologia à violência contra as mulheres", disse a Fox.

De acordo com o Deadline, o anúncio será retirado dos outdoors americanos, mas muitas mulheres estariam indignadas com a situação porque teria sido uma executiva do alto escalão da Fox quem teria aprovado a campanha de marketing que mostra Mística sendo asfixiada por Apocalipse.

O assunto ganhou as redes depois que o blogueiro novaiorquino Ev Grieve divulgou uma intervenção em um dos banners de X-Men: Apocalipse que estampava uma das estações de metrô da cidade. O pôster foi sinalizado com a mensagem "essa violência na frente dos meus filhos não é ok", em protesto pelo cunho apelativo do cartaz que promovia a violência gratuita contra a mulher.

Na sequência, a atriz Rose McGowan (Charmed) se manifestou nas redes sociais dizendo que "existe um grande problema quando homens e mulheres na 20th Century Fox acreditam que violência casual contra a mulher é uma forma de promover um filme.

"Não há nenhum contexto na propaganda, apenas uma mulher sendo estrangulada. O fato de ninguém ter sinalizado isso é ofensivo e, francamente, estúpido. Os gênios por trás disso, e eu uso esse termo levianamente, precisam olhar por um bom tempo para o espelho e verem como estão contribuindo para a sociedade. Imagine se fosse um homem negro sendo estrangulado por um homem branco, ou um gay sendo estrangulado por um hétero?", questionou a atriz.

Fonte: Deadline

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome