Plutão tem céu azul e água congelada, revela NASA

Por Redação | em 08.10.2015 às 14h24

Plutão

Plutão continua nos surpreendendo. Após divulgar belas imagens em alta definição da superfície e da maior lua do planeta anão, a NASA anunciou nesta quinta-feira (8) que os céus do corpo celeste são azuis e que existem fortes evidências de água congelada no astro mais distante do Sistema Solar alcançado pela sonda New Horizons.

De acordo com a agência espacial americana, as partículas que compõem a neblina em volta de Plutão são provavelmente cinzentas ou vermelhas, mas a forma como refletem a luz solar lhes garante uma tonalidade azul. Essa característica é semelhante ao que acontece na Terra, só que por aqui essas partículas são pequenas moléculas de nitrogênio. Em plutão, as partículas são moléculas de tolina, comumente encontradas em planetas com temperaturas extremamente geladas.

"Quem poderia imaginar um céu azul no Cinturão de Kuiper? É maravilhoso", disse Alan Stern, principal pesquisador da equipe responsável pela New Horizons. O resultado é a imagem abaixo, registrada no dia 14 de julho:

Plutão

Os pesquisadores também descobriram que a atmosfera do planeta se estende a cerca de 1,6 mil quilômetros acima de sua superfície — maior do que a atmosfera da Terra. Segundo os cientistas, isso explicaria o fato das tolinas se formarem primeiro na atmosfera e não na superfície de Plutão, uma vez que essas moléculas se formam quando compostos mais simples são expostos à luz ultravioleta. Ao chegarem à superfície, as tolinas seriam combinadas com outras moléculas no caminho, adotando uma cor avermelhada que pode ser a responsável pela tonalidade vermelha do astro.

Além do céu azul, a NASA fez outra constatação importante para a comunidade científica. Fotos captadas pelo Ralph, instrumento da New Horizons que mapeou as composições da superfície de Plutão e sua maior lua, Cronte, indicam que inúmeras regiões mostram pequenas camadas de água congelada em Plutão. No entanto, os cientistas afirmam que ainda não sabem como exatamente o líquido se forma no planeta. "É um desafio que estamos estudando", disse o pesquisador Jason Cook.

A New Horizons deixou a atmosfera terrestre em janeiro de 2006, dos Estados Unidos, no topo do foguete Atlas. Em 2007, a sonda chegou até Júpiter e usou a gravidade do planeta como propulsor para acelerar sua velocidade. A partir daí a espaçonave ficou adormecida, viajando pelo espaço, e só foi reativada em dezembro do ano passado, quando começava a se aproximar de Plutão. Foi uma viagem de aproximadamente nove anos e meio para chegar a um astro localizado a quase cinco bilhões de quilômetros de distância da Terra.

A notícia do céu azul e da água congelada em Plutão vem pouco mais de uma semana após a NASA anunciar a descoberta de água líquida correndo na superfície de Marte.

Fonte: NASA

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome