NASA cria departamento para proteger o planeta de asteroides

Por Redação | em 15.01.2016 às 08h39

Asteroide Apophys

A vida imita a arte e aquilo que vimos nos cinemas há quase 18 anos está prestes a se tornar realidade. Assim como o filme Armagedom nos apresentou, a NASA anunciou que vai dar início a um novo programa espacial feito para proteger a Terra de asteroides. E, infelizmente, essa iniciativa não envolve nem o Bruce Willis e muito menos tem trilha sonora do Aerosmith.

Batizado de Departamento de Coordenação de Defesa Planetária (ou PDCO, na sigla em inglês), o novo programa da agência especial norte-americana vai monitorar a movimentação astronômica próxima da Terra para detectar e monitorar qualquer objeto que chegue perto do nosso planeta. A ideia é que, caso seja percebida a aproximação de algum astro muito grande em nossa direção, o PDCO terá tempo hábil de determinar maneiras de repeli-lo.

Por mais estranho que seja pensar em como isso pode ser feito, a NASA revelou que já possui algumas metas para criar essa tecnologia de defesa. É claro que nada disso ainda saiu do papel, mas o órgão dos Estados Unidos revelou que já possui uma espécie de missão-conceito desenvolvida em conjunto com a Agência Espacial Europeia. Contudo, isso ainda depende de alguns recursos para que possa demonstrar o modo como esse impacto vai ser defletido.

Asteroide

Além disso, conforme o anunciado, a função do novo departamento não é apenas olhar para o céu e pensar em maneiras de impedir esse impacto direto, mas também coordenar ações de emergência caso tudo dê errado na etapa anterior. Segundo a agência espacial norte-americana, o plano é estipular esforços entre outras agências espaciais e governos caso a chegada do asteroide seja mesmo inevitável. Assim, ela trabalharia em conjunto com o Departamento de Defesa, a Agência Federal de Gerenciamento de Emergências e outros órgãos norte-americanos e internacionais para desenvolver medidas para esse momento crítico. Apenas para ilustrar, é como aquela velha correria entre militares e engravatados que vemos em filmes de catástrofes, como o próprio Armagedom e 2012.

O lado bom disso tudo é que, apesar da criação do PDCO ser um tanto quanto pré-apocalíptica, as chances de dependermos dessas ações são mínimas, já que a grande maioria dos astros que se aproximam da Terra são de pequenas proporções e se desmancham muito antes de alcançar nosso solo. No entanto, a decisão da NASA de criar um setor específico para isso surgiu após o susto dado por um asteroide de 19 metros de diâmetro que passou muito próximo de nosso planeta e só foi identificado por astrônomos quando estava prestes a se chocar contra nós em 2013. 

Por mais que o impacto não tenha causado grande estragos e nem proporcionado a nossa extinção, o susto serviu de lição.

Via: NASATechCrunch

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome