CES

Xiaomi Mi Note 2 [Hands-on CES 2017]

Por Igor Lopes RSS | em 06.01.2017 às 18h10 - atualizado em 07.01.2017 às 17h43

Olhe para esse aparelho. Mas olhe direito. Se você falou que ele é o Note 7, você errou. Esse aqui é o Mi Note 2, aparelho da Xiaomi que foi apresentado ao mundo em outubro do ano passado, e chegou com configurações de dar inveja. Sim, ele é mais parecido com o Galaxy Note 7 do que esperávamos, mas pelo menos ele não anda explodindo por aí.

Com design curvo, o aparelho vem com uma tela OLED de 5,7 polegadas que se expande por ambas as laterais e dá a impressão que vai invadir a traseira do smartphone - um conceito muito parecido com o utilizado pela Samsung no falecido Note7. A resolução aqui é Full HD.

Outra característica que chama atenção é que o Mi Note 2 usa 77,2% de sua parte frontal para exibir imagem - uma proporção que a Xiaomi fez questão de ressaltar durante a apresentação do aparelho. Praticamente 10% superior à proporção do iPhone 7 Plus, a sensação que dá é que a tela do aparelho é maior do que aparenta ser.

Partindo agora para os componentes que dão poder de fogo ao phablet chinês, ele vem com um SoC Snapdragon 821 capaz de operar a até 2,35 GHz. O chip trabalha em conjunto com 6 GB de memória RAM LPDDR4 e 128 GB de armazenamento interno na versão mais potente do gadget.

Também impressionam as especificações das câmeras empregadas pela Xiaomi no Mi Note 2. A fabricante contrariou os rumores e não adotou um sistema de câmeras duplas. Ao invés disso, a câmera principal utiliza um sensor Sony IMX218 Exmor de 22,5 megapixels com estabilização digital de imagens capaz de capturar vídeos em 4K.

A câmera frontal também faz bonito e mostra que a Xiaomi não economizou ao adotar mais um sensor Sony, desta vez o IMX268, de 8 megapixels. O grande diferencial desse sensor é que ele não utiliza um sistema de foco fixo e vem com foco automático. Além disso, algumas tecnologias da Xiaomi, como a Beautify 3.0, aparecem para ajudar a capturar selfies melhores.

Para finalizar a ficha de especificações, o Mi Note 2 vem com suporte a GPS, NFC e uma bateria de 4.070 mAh com suporte a Quick Charge 3.0. O reconhecimento de impressões digitais fica por conta da tecnologia ultrassônica da Qualcomm instalada sob a tela.

O modelo mais parrudo do Mi Note 2, com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento, chegou ao mercado internacional custando o equivalente a US$ 520. A versão mais modesta, por sua vez, veio custando aproximadamente US$ 415. São remotas as chances desse aparelho, um dia, aterrisar no Brasil. Mas, como vocês andam pedindo muito o review dele, estamos correndo atrás para garantir um deles pra nós. Aguardem novidades!

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome