#CPBR10: Começou a edição de dez anos da Campus Party Brasil

Por Rafael Romer RSS | em 31.01.2017 às 12h22 - atualizado em 31.01.2017 às 12h37

Começa oficialmente nesta terça-feira (31) a décima edição da Campus Party Brasil, um dos maiores encontros de tecnologia e inovação do país e agora parte oficial o calendário de eventos de São Paulo.

Nesta edição, um dos principais destaques será a Big Hackathon, evento parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU) que tem como meta desenvolver novas soluções para os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentavel (ODS) propostos pelo órgão, como energia limpa, redução de desigualdades e erradicação da pobreza.

A hackathon já teve mais de 2 mil inscritos e deverá gerar, ao menos, 60 projetos sociais dentro do evento. "Esse vai ser um dos grandes legados dessa Campus", comentou Francesco Farruggia, Presidente do Instituto Campus Party.

Além disso, a Campus Party promoverá internamente a primeira edição do Fórum de Cidades Inteligentes Humanas, focado na discussão das transformações que a revolução digital trará às cidades e na importância da criação de novas legislações e parâmetros para que essas cidades se desenvolvam.

Completando dez anos de Brasil nesta edição, a organização da Campus Party buscou promover uma aproximação entre os campuseiros e o evento neste ano, com ações como a "Vire um Curador", que permitiu que os participantes sugerissem nomes de palestrantes para a programação oficial do encontro - o que gerou mais de 70 palestras organizadas por campuseiros.

Entre as novidades da área de acampamento também está a presença da padaria "No Céu Tem Pão", espaço que oferecerá café-da-manhã aos participantes e teve o nome escolhido pela comunidade de campuseiros.

Para Francesco Farruggia, Presidente do Instituto Campus Party, Big Hackathon será um dos maiores legados da décima edição da Campus Party (Foto: Murilo Idú/Canaltech) 

Roubo de Fibra Óptica

Horas antes da abertura oficial do evento, na noite desta segunda-feira (30), a Campus Party teve dois quilômetros de fibra ótica roubados de sua infraestrutura.

De acordo com a Telebrás, responsável pela rede da Campus Party, a fibra furtada teve um valor estimado de R$ 1 mil e já foi reposta durante a noite. "Não trouxe prejuízo, mas apertou um pouco o cronograma", comentou Ribamar Mendes, Gerente do Escritório Regional da Telebrás de São Paulo. O custo total estimado da Campus Party é de R$ 22 milhões.

Um dos tradicionais destaques da Campus Party, a Internet cabeada de alta velocidade da Telebrás oferecerá uma conexão de 40 Gbps aos campuseiros nesta décima edição - mesma banda disponibilizada na nona edição do evento. No ano passado, a velocidade de 40 Gbps chegou a ser criticada por alguns dos participantes por ser inferior aos 50 Gbps oferecidos pela ex-patrocinadora Telefônica, em 2015, mas não sofreu com grandes incidentes.

Campus até domigo

A Campus Party segue até o próximo domingo (5), no centro de exposições Anhembi. No total, serão mais de 700 horas de conteúdo, incluindo palesras e workshops. A expectativa é que 80 mil visitantes passem pelo local durante os seis dias de evento, sendo 8 mil deles compuseiros.

Entre os destaques da edição deste ano estão as palestras dos magistrais Mitch Lowe, co-criador da Netflix, Walda Roseman, presidente da Arthur C. Clarke Foundation, e Grayson Chalmers, desenvolvedor do jogo Overwatch.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome