Gigantes da tecnologia se unem para transferir dados a velocidades extremas

Por Redação | em 14.10.2016 às 19h11

Velocidade da luz

À medida que a tecnologia avança, é preciso também proporcionar medidas para que a transferência de dados acompanhe seu fluxo. E em época de internet das coisas, cloud computing, e-mails, streaming e redes sociais, haja rapidez para acompanhar esse ritmo. É por isso que grandes nomes da indústria tech estão se agrupando para criar redes ultrarrápidas de transferência de dados.

Google, IBM, Samsung e Dell agora fazem parte de um novo consórcio que quer criar um tipo de conexão a velocidades sem precedentes, e para já: os primeiros resultados devem sair no ano que vem.

O chamado OpenCAPI deverá trazer melhorias significantes em termos de largura de banda. Anunciado nesta sexta-feira (14), o consórcio vai linkar dados de armazenamento, memória, processamento e gráficos, de maneira semelhante ao que faz o PCI-Express 3.0, porém 10 vezes mais rápido — com velocidades que chegam a bater 150 Gbps.

O consórcio não está muito ligado, pelo menos neste primeiro momento, a computadores comuns. A ideia é começar pensando grande, mirando nos servidores, cuja maioria roda chips x86 da Intel e da AMD. Até que consigamos, como usuários finais, acessar o novo padrão de transferência de dados, será necessário alterar alguns aspectos importantes nos computadores, para inserir novos slots compatíveis nas placas-mãe.

Aliás, o OpenCAPI não é o único. Outro novo consórcio chamado de Gen-Z conta com gigantes como Samsung, Dell, Hewlett Packard Enterprise, AMD, ARM e Micron para aumentar as velocidades de transferência de dados, mais especificamente entre computadores, mas também dentro deles, quando necessário. O protocolo foi anunciado nesta semana e começará focando seus esforços em servidores. 

Com a novidade, os computadores poderão passar a vir em módulos separados, já que a especificação Gen-Z vai estabelecer uma comunicação de ponta a ponta entre cada um deles. 

Tanto o Open-CAPI quanto o Gen-Z ainda precisam requerer seus protocolos a todos os fabricantes de computadores, para gerar compatibilidade. Mas isso não será uma tarefa fácil. O mercado de servidores é dominado pela Intel, que não é um membro ativo de nenhum dos novos consórcios e poderia dificultar a implementação, bem como causar certa disputa entre eles. 

Via PC World

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome