Taxistas atacam família em carro confundido com Uber

Por Redação | em 01.06.2016 às 11h54

Uber

Um grupo de taxistas atacou uma família em Brasília na noite desta terça-feira (31) depois de confundir o carro em que ela estava com um veículo do Uber. Quatro irmãos e a esposa de um deles foram agredidos e sofreram ferimentos, enquanto o veículo em que estavam foi danificado, em mais um caso de violência envolvendo a revolta de motoristas de praça contra a presença do aplicativo no Brasil.

O crime ocorreu nas proximidades do aeroporto da capital federal, e nos arredores, momentos antes, já havia existido um princípio de confusão quanto cinco motoristas do Uber foram encurralados por um grupo de dezenas de taxistas em um posto de gasolina. Entre objetos arremessados e tentativas de agressão, os carros acabaram danificados, assim como o estabelecimento comercial.

Clécio Alves, vendedor e um dos quatro irmãos envolvidos no ataque posterior, diz ter caído em uma armadilha. Ele voltava de Recife (PE) na noite desta segunda quando se viu perseguido por taxistas, que cortaram faróis vermelhos, fecharam o carro da família – um Fiat Uno – e chegaram a causar um acidente. No trajeto, muitos xingamentos e acusações relacionadas ao Uber.

Após a colisão, que fez com que os carros parassem, Alves conta que a família foi surpreendida por um grupo de dezenas de motoristas de táxi, que tentavam quebrar o carro e agredir todos que estavam nele, aos gritos de “mata que é Uber”. Um punhal chegou a ser utilizado por um dos taxistas durante o ataque, e o vendedor disse ter levado uma paulada na cabeça, sendo espancado enquanto estava no chão.

O caso foi registrado na 10ª Delegacia de Polícia de Brasília e um dos agressores chegou a ser reconhecido pelas vítimas por meio de uma foto. Os outros motoristas atacados também prestaram queixa. O presidente do Sindicato dos Taxistas, entretanto, disse aguardar a verificação da polícia e dos órgãos competentes sobre os casos e que não compete a eles revogar a licença dos taxistas ou tomar qualquer tipo de ação contra os envolvidos em agressões.

O episódio desta terça entra para a cada vez mais crescente lista de agressões entre taxistas e motoristas do Uber. Há pouco menos de um mês, em um dos casos do tipo com maior repercussão, um enfermeiro paulistano teve o veículo completamente destruído quando dirigia para o trabalho e foi confundido com um trabalhador do serviço de compartilhamento. Ele afirmou ter temido pela própria vida.

Fonte: G1

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome