São Paulo quer integrar cartão de ônibus com táxis e Uber

Por Redação | em 09.05.2016 às 07h46 - atualizado em 09.05.2016 às 08h07

Bilhete Único

Além de cartões de crédito e débito ou dinheiro, os usuários de transporte privado na cidade de São Paulo podem, bem em breve, ganhar a opção de pagar também com o Bilhete Único. Pelo menos essa é a ideia da prefeitura, que anunciou uma iniciativa para integrar o sistema utilizado em ônibus e bicicletas alugadas também com táxis e o Uber, integrando os serviços ainda mais à malha de transporte coletivo da cidade.

A ideia está sendo analisada há alguns meses e deve entrar em vigor até o final de junho, mês no qual o prefeito Fernando Haddad também deve sancionar a lei que regula o funcionamento de aplicativos de compartilhamento de carros na cidade. A novidade, claro, também conta com a participação e o apoio das empresas que desenvolvem aplicativos, que a veem como uma boa alternativa para os passageiros. Hoje, o Uber aceita pagamentos apenas por cartão de crédito, enquanto os táxis fazem esse processo pelo aplicativo e também aceitam débito ou dinheiro presencialmente.

Até mesmos os descontos poderiam começar a valer para a utilização de corridas em carros. Hoje, no Bilhete Único, os passageiros contam com passagens gratuitas em um determinado período de tempo caso façam um trajeto que conte com mais de um ônibus, além de possuírem descontos caso realizem a integração com metrô ou trem. A ideia é que o uso de um táxi ou Uber, via aplicativo, também passe a trazer esse tipo da facilidade, ou, no mínimo, também utilizem a modalidade para realização de pagamentos.

Além disso, a utilização do Bilhete Único serve para outra das proposições da prefeitura, que é garantir a presença de táxis e carros do Uber nas periferias da cidade, onde normalmente existe pouca oferta. Por meio de um sistema de créditos comprados da administração pública, os aplicativos comprarão a possibilidade de rodar pela cidade, e os valores para as regiões mais afastadas do centro serão menores.

De acordo com a prefeitura, já há muitos usuários do sistema público de transporte que utilizam carros privados para chegarem a terminais, pontos ou estações de ônibus ou metrô. Com a integração, então, esse processo fica facilitado, sem contar a possibilidade de compartilhamento de um mesmo veículo entre mais de um passageiro – uma alternativa possibilitada pelo UberPool, por exemplo – que tem o potencial de reduzir o trânsito nesse processo ao colocar menos veículos nas ruas.

Segundo a administração pública, a ideia é viável e conta com o apoio de aplicativos de táxi. Outro nome que está trabalhando ao lado da prefeitura nessa implementação é o Cabify, concorrente do Uber que já está presente em outros países da América Latina e estaria apenas esperando a regulamentação paulistana para entrar no mercado brasileiro.

Fonte: Folha de S.Paulo

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome