Meerkat abandona transmissões ao vivo para se concentrar em algo menor

Por Redação | em 07.03.2016 às 10h57

Meerkat

Lembra-se do Meerkat? O aplicativo foi o grande responsável pela moda da transmissão ao vivo de vídeos via smartphone que deu origem ao Periscope e ao próprio Facebook Live, mas logo foi ofuscado pela concorrência. Exatamente por ter dado espaço para rivais tão grandes, a empresa anunciou que vai se afastar do ramo que inaugurou para apostar em outra frente.

A partir de agora, a companhia abandona esse segmento para se tornar uma espécie de rede social baseada em vídeos. Mesmo sem explicar ao certo quais serão esses próximos passos, o CEO da Meerkat, Ben Rubin disse que a ideia é se concentrar em pequenos grupos e fazer com que as pessoas estejam "sempre ao vivo". Ao que parece, o conceito é fazer com que essas transmissões sejam mais limitadas a amigos, familiares e colegas ao invés de fazer algo aberto para que qualquer pessoa possa ver, como acontecia anteriormente.

Em um comunicado enviado ao grupo de acionistas, Rubin explica que os "melhores momentos" dos usuários no Meerkat eram quando eles interagiam com seus amigos. A ideia de pessoas que se conheciam conversarem e explorarem as possibilidades da plataforma era o que deixava esse ao vivo mais humano e deve ser por esse caminho que a empresa deve seguir para se reestruturar. Como aponta o site Re/Code, talvez algo mais próximo do Google Hangouts e do Skype do que do Periscope e do Facebook Live. Contudo, até o momento a Meerkat não deu nenhum sinal mais concreto do que está por vir.

Dica de App Meerkat

O começo do fim

É claro que, falando assim, parece que essa reestruturação do Meerkat é uma espécie de evolução da companhia. No entanto, a verdade é um pouco mais dura. A mudança vem para tentar reerguer a empresa depois de uma série de problemas, potenciais não concretizados e projeções equivocadas.

No mesmo memorando em que afirma a mudança de foco, Rubin dá aos acionistas do Meerkat a terrível notícia de que a empresa está falhando em se manter competitiva no mercado. Ele explica que a explosão de transmissões móveis não aconteceu na velocidade esperada e que, pior, as vantagens de distribuição ofertadas pela concorrência fizeram com que os usuários migrassem para essas plataformas ao invés de utilizarem o app pioneiro. Nesse sentido, o executivo assume que a empresa não foi capaz de crescer no mesmo ritmo para bater de frente com Twitter e Facebook.

Assim, se já era difícil sobreviver em um mercado um tanto quanto restrito — afinal, esses vídeos ao vivo exigem uma grande quantidade de banda e são poucos os pacotes de dados que conseguem dar conta disso tudo —, fazer isso quando há dois gigantes das redes sociais no meio é ainda mais complicado. 

Por isso, a mudança surge como uma nova aposta para reverter esta situação. Ao ver que a maioria dos usuários usavam o Meerkat de uma determinada forma, a companhia vai investir exatamente neste modo para tentar se diferenciar e conquistar mais gente. Resta saber se isso será o suficiente para virar o jogo.

Via: Re/Code, PC World

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome