Larry Page comprou o Android por estar frustrado com os celulares da época

Por Redação | em 20.05.2016 às 08h14

Android

Oracle e Google estão, mais uma vez, estampando as manchetes com uma nova batalha judicial. Em meio do “causo”, Larry Page, CEO da Alphabet, revelou que decidiu comprar o Android porque estava muito frustrado com os aparelhos da época, que utilizavam Java.

O depoimento provocativo foi dado durante um testemunho no tribunal que investiga se a gigante infringiu, de fato, as propriedades intelectuais da Oracle ao desenvolver o Android. "Eu estava muito frustrado com o estado dos telefones naquela época, muitos dos quais executavam Java. Eles não funcionavam muito bem. Você não podia nem mesmo tirar uma foto e compartilhá-la com alguém. Nós tínhamos um armário com centenas de celulares para que pudéssemos testá-los. Todos funcionavam de maneiras diferentes e nós não conseguíamos fazer nosso software funcionar neles. Foi incrivelmente frustrante”, revelou o executivo.

Ele ainda disse que gostaria que o Google desenvolvesse um smartphone para que fosse possível expandir o acesso ao sistema de busca do Google para o maior número possível de usuários. “Nós ganhamos a maior parte do nosso dinheiro por meio do Google Search e gostaríamos que as pessoas pudessem acessá-lo, mesmo que elas não tivessem muito dinheiro”, disse o CEO.

A volta das duas companhias aos tribunais tenta verificar se os códigos utilizados pelo Google no desenvolvimento do Android se encaixam na prática conhecida como “fair use” - ou “uso justo”. Para a Oracle, o Android é um crime contra o open source.

Fonte: TechCrunch

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome