Hábitos para poupar bateria poderiam abastecer 30 mil residências

Por Redação | em 09.03.2016 às 12h34

Celular operadora

Todo mundo gosta de ter o celular funcionando o tempo todo. Ninguém curte ficar sem bateria. Mas são poucas as vezes que vemos esse tipo de comportamento sendo colocado em perspectiva, como em uma pesquisa do Baidu, que informa que os hábitos para aumentar a autonomia dos smartphones Android, praticados por 10 milhões de usuários, gera uma economia de energia que poderia alimentar 30 mil casas pelo período de um ano.

De acordo com os dados da empresa, coletados a partir de seus próprios aplicativos de otimização e também por meio de pesquisas com usuários, o utilizador padrão de Android é capaz de economizar 0,02 KWh de energia por dia simplesmente pelo fechamento de aplicativos ociosos. O uso de aplicativos para limpar arquivos temporários ou a realização de restaurações também é bastante citado como formas de manter o smartphone funcionando bem e de maneira econômica.

E entre os usuários globais, o Baidu coloca a América do Sul como o território no qual os donos de celulares possuem os melhores hábitos. Por aqui, 21% das pessoas afirmaram recarregarem seus celulares a cada dois dias ou menos – o que, para a empresa, é fruto das práticas de otimização já citadas –, enquanto 45% fazem isso apenas uma vez a cada 24 horas, normalmente enquanto dormem. São os números mais baixos de todo o mundo em tais quesitos.

Por outro lado, os asiáticos são os mais “gastões” quando o assunto é energia. A maioria dos usuários daquele território não apenas tem como principal preocupação o fim da bateria de seus smartphones, como também não dispensam os power banks para dar aquele fôlego extra aos dispositivos. Na América do Norte, também existe essa preocupação quanto ao encerramento da autonomia, mas ao contrário do que acontece do outro lado do mundo, caso o aparelho “morra”, isso não chega a ser um problema tão grande.

Os sul-americanos também aparecem na pesquisa como o território que mais atualiza o dispositivo Android e seus aplicativos, com 66% deles fazendo isso pelo menos uma vez ao ano, ou mais. Aqui, temos mais uma medida para melhorar a autonomia e a velocidade dos aparelhos, um reflexo, principalmente, da proliferação dos dispositivos de entrada ou de baixo padrão, que resultam nas duas principais reclamações dos usuários – o pouco espaço e a grande quantidade de “lixo”, que acaba tornando os celulares mais lentos.

Para ampliar a autonomia dos dispositivos, o Baidu recomenda a utilização de aplicativos antivírus e de otimização, que limpem arquivos temporários e garantem que tudo esteja funcionando bem. Além disso, é sempre uma boa usar ferramentas de diagnóstico para conhecer quais são os apps que mais consomem bateria – mantendo-os inativos, se possível – e utilizar os sistemas de economia, restringindo o consumo de recursos em segundo plano e ampliando a vida útil dos smartphones.

Fonte: Baidu

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome