AMD planeja conquistar o mercado de realidade virtual

Por Redação | em 15.03.2016 às 15h26

Realidade Virtual

A realidade virtual (RV) é citada como a próxima grande aposta do mercado de tecnologia, e diversas empresas estão de olho em sua evolução. A AMD é uma das gigantes que não querem ficar de fora dessa onda; mas isso não quer dizer que a companhia vai criar seu próprio headset.

Uma entrevista com Raja Koduri, vice-presidente sênior e arquiteto-chefe da AMD, destacou alguns pontos interessantes sobre a visão da empresa para o futuro da RV. Koduri é responsável pela supervisão de todos os aspectos das tecnologias gráficas usadas em produtos de computação de GPU da empresa.

De acordo com o executivo, a AMD está satisfeita com as inovações trazidas pelos atuais headsets criados por empresas como Oculus e HTC. A Sony também deve entrar neste segmento ainda este ano, com o lançamento do PlayStation VR para o console PlayStation 4, que já é alimentado por um chip da AMD.

Koduri explica que a ideia de sua empresa é fornecer componentes para que os headsets funcionem independentes de PCs, mas ainda assim possam ter tamanho e peso razoáveis. "Queremos algo muito mais leve para se vestir", explica. 

Um exemplo do avanço dos produtos é uma empresa chamado Sulon, que anunciou o lançamento de um headset no estilo do HoloLens, porém equipado com chips AMD e que não depende de um computador para funcionar. Ele permite aos usuários interagir com objetos 3D que aparecem como imagens flutuantes sobrepostas sobre o mundo real, bem como projeções holográficas. 

Sulon QDetalhamento do Sulon Q, headset com proposta semelhante ao HoloLens, porém equipado com tecnologia da AMD (Imagem: Divulgação)

Muitos elementos de processamento devem conduzir a realidade virtual no futuro, disse Koduri. Grande parte do processamento de conteúdos de RV vai acontecer na nuvem, mas muitos problemas de latência ainda precisam ser resolvidos. O plano da AMD é fornecer uma tecnologia que combina processamento gráfico na GPU do headset com conteúdo de RV gerado na nuvem.

Além do hardware, a AMD também está fornecendo as ferramentas de software, como o LiquidVR – um kit de renderização e desenvolvimento de software de realidade virtual – que promete orientar os desenvolvedores na criação de boas aplicações de realidade virtual. 

A ideia da tecnologia LiquidVR é "simplificar e otimizar a criação de conteúdo de realidade virtual, aproveitando diversos recursos de hardware exclusivos da AMD projetados para funcionar perfeitamente com headsets". O conjunto exclusivo de ferramentas da AMD permite que os parceiros de ecossistema de realidade virtual da empresa ofereçam renderização de baixa latência.

LiquidVRPágina da tecnologia AMD LiquidVR demonstra facilidade na criação de um sistema de realidade virtual com os produtos da empresa (Imagem: Captura de tela)

A AMD também está trabalhando com ferramentas de desenvolvimento para terceiros, e poderia explorar APIs como Vulkan e DirectX 12. O headset Sulon Q, inclusive, é um bom exemplo de como a AMD vai tirar proveito das ferramentas do DirectX 12, da Microsoft, para criar experiências de realidade virtual. 

E estes são apenas alguns exemplos de como a AMD tem tomado medidas agressivas para empurrar seu hardware para aplicações de realidade virtual. A empresa também tem certificado desktops da HP e da Dell como "prontos para RV", ou seja, dispositivos preparados para trabalhar em parceria com headsets como Oculus Rift. 

Via PC World

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome