Xiaomi lança o Mi Notebook Air, seu primeiro notebook

Por Redação | 27.07.2016 às 11:07 - atualizado em 27.07.2016 às 11:58

Em evento bastante esperado, a Xiaomi anunciou nesta quarta-feira (27) seu primeiro notebook, o Mi Notebook Air. Apresentado em duas versões, uma mais potente de 13,3 polegadas e outra mais portátil de 12,5 polegadas, ambos são bem finos, possuem tela Full HD com moldura de vidro bem estreita – ainda assim portando uma câmera de 1 megapixel -, teclado retroiluminado e uma entrada USB Type-C para energia.

Os notebooks estarão disponíveis nas cores dourada e prata com a logo da marca na parte de fora. O melhor de tudo é o preço: US$ 750, ou aproximadamente R$ 2.590, a versão mais parruda.

Mi Notebook Air

(Foto: disponível nas cores dourada e prateada. Crédito: Engadget)

Modelo mais potente

A versão maior, com tela de 13,3, polegadas, tem 14,8 milímetros de espessura e pesa apenas 1,28 quilos - o que é bem pouco levando em conta que ele possui um processador Intel Core i5-6200U e uma placa de vídeo NVIDIA GeForce 940MX com 1 GB de memória GDDR5. A empresa fez questão de salientar que seu produto é mais fino e mais leve que o MacBook Air de 13 polegadas da Apple.

(Foto: versão 13,3 polegadas. Crédito: Engadget)

O notebook ainda conta com 8 GB de memória RAM DDR4, 256 GB de armazenamento SSD via PCIe e um slot SATA livre para uma futura expansão (feita somente pela Xiaomi). Para aguentar tudo isso, ele vem com uma bateria de 40Wh, que deve aguentar até 9,5 horas longe da tomada, e pode ser carregada de 0 a 50% em apenas 30 minutos graças à entrada USB Type-C.

Modelo de entrada

O notebook menor, de 12,5 polegadas, é ainda mais fino e leve, possuindo 12,9 milímetros de espessura e pesando 1,07 quilo. Porém, as diminutas dimensões têm o seu preço: a máquina carrega um processador Intel Core M3, não possui placa de vídeo dedicada, vem com apenas 4 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento SSD via SATA, com um slot PCIe livre para um futuro upgrade pela Xiaomi. Outro sacrifício em nome do tamanho é que ao invés de 2 entradas USB 3.0, essa versão menor vem com apenas uma, mas pelo menos não perdeu a entrada HDMI.

(Foto: versão 12,5 polegadas. Crédito: Engadget)

A grande vantagem desta versão mais portátil é a duração da bateria. Com as dimensões reduzidas e poder de fogo moderado, o notebook ganha até duas horas a mais de autonomia, podendo chegar a 11,5 horas de atividade antes de precisar carregar novamente. O preço dele também é menor, custando US$ 520, ou aproximadamente R$ 1.800.

Apesar dos produtos apresentados não contarem com a MIUI, a interface personalizada da Xiaomi, eles vêm com Windows 10, já preparados para sincronização com a Mi Cloud, serviço de armazenamento da nuvem da empresa, e ainda permitem o desbloqueio do computador por meio da aproximação da Mi Band, a pulseira inteligente da marca.

Mi Notebook Air

(Foto: os dois modelos lado a lado. Crédito: Engadget)

Assim como outros produtos da empresa, como bicicletas, drones e até panela para cozinhar arroz, o Mi Notebook Air é um produto feito em parceria com outra empresa, nesse caso a Tianmi. Um representante da Xiaomi informou que companhia decidiu entrar no mercado de computadores portáteis porque identificou um mercado em potencial, vislumbrando uma oportunidade de oferecer produtos que equilibram desempenho, portabilidade e produtividade. Ainda assim, esse é um movimento ousado. De acordo com dados de pesquisas, o mercado de notebooks da China deve sofrer uma contração de 10,4% este ano, enquanto esse número pode chegar a 7,7% nos Estados Unidos e 9,3% em todo o mundo.

O Mi Notebook Air será comercializado a partir do dia 2 de agosto na China. Ainda não foram divulgados quais outros países poderão receber os produtos, por isso vamos ficar atentos para novas notícias.

Via: Engadget