Xiaomi apresenta notebook gamer por “metade do preço” da concorrência

Por Felipe Demartini | 27 de Março de 2018 às 09h37
TUDO SOBRE

Xiaomi

A Xiaomi continua em sua jornada para fabricar absolutamente todos os produtos eletrônicos possíveis, e agora, se aventura no mundo dos notebooks gamers. E com seu primeiro lançamento, o Mi Gaming Laptop, ela assume o discurso usado no mundo dos smartphones e ataca a concorrência diretamente. O produto, afirma a empresa, custa metade do preço de um Alienware, mas com as mesmas especificações e qualidade.

O dispositivo não traz o que há de mais avançado no mercado, mas tem configurações robustas capazes de rodar todos os games atuais em configurações do “alto” para cima. Por dentro do Mi Gaming Laptop estão um processador Intel Core i7 de 7ª geração, placa de vídeo NVIDIA GTX 1060, 16 GB de memória RAM e dois discos rígidos, um SSD de 256 GB e um HDD de 1 TB.

No design, a fabricante disse estar fazendo uma troca, entregando um corpo um pouco maior do que o padrão de seus notebooks em troca de um melhor resfriamento interno. Isso permitiu que duas ventoinhas e quatro saídas de ar fossem colocadas, além de um melhor posicionamento para ambas, o que permitiu também a inclusão do botão “Tornado”, que aumenta a ventilação para o máximo e promete baixar a temperatura da máquina de três a cinco graus Celsius a cada 10 minutos.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Outras características amadas pelo público gamer também aparecem, como o teclado iluminado e com telas programáveis, caixas de som Dolby Atmos e um sistema que simula áudio espacial mesmo em fones de ouvido simples. Além disso, são quatro entradas USB 3.0 e duas portas USB-C.

No preço, entretanto, é que a Xiaomi mostra o que está disposta a fazer. É ele o principal ponto da divulgação do Mi Gaming Laptop, que custa US$ 1.440 (aproximadamente R$ 4,7 mil na conversão direta). É, efetivamente, metade do preço do concorrente direto fabricado pela Alienware, uma máquina que, com as mesmas configurações, não sai por menos de US$ 2.850 no território chinês.

Para quem não tiver tanto dinheiro no bolso, a Xiaomi oferece ainda duas versões mais em conta, com valores a partir de US$ 959, ou cerca de R$ 3,2 mil. Em todas, permanecem o design e o foco na ventilação, mas sai o SSD, por exemplo, enquanto o modelo de placa de vídeo e processador podem ser menos potentes.

Os produtos chegam ao mercado chinês no dia 13 de abril. A Xiaomi não falou em planos de lançamento internacional mas deu um aceno para quem gosta de importar, afirmando que sua parceria com lojas online que entregam em todo o mundo continua e os novos computadores, com certeza, darão as caras nestes locais também.

Fonte: Xiaomi

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.