Próximo MacBook Air deve ser mais fino, mais leve e com chip M1 mais potente

Por Ramon de Souza | 22 de Janeiro de 2021 às 22h00
Apple

Em novembro do ano passado, a Apple apresentou a quarta geração de sua bem-sucedida linha de laptops MacBook Air, equipando-a com seu chipset ARM proprietário M1. Porém, por mais que não tenhamos completado nem três meses desde o anúncio do gadget, já surgem informações a respeito de sua próxima geração — ela deve chegar ao mercado já no segundo semestre deste ano ou, no máximo, nas primeiras semanas de 2022.

Quem estipula isso é Mark Gurman, jornalista do Bloomberg, citando fontes anônimas próximas à Maçã. Segundo Gurman, o grande diferencial do próximo MacBook Air será a volta do carregador MagSafe, que, ao longo de 2020, deixou a linha de laptops da marca e acabou virando uma tecnologia proprietária para a família iPhone 12. Porém, há quem sinta falta do icônico conector magnético que sempre facilitou o ato de recarregar a bateria.

Ademais, o Air de quinta geração deve estrear um novo system-on-a-chip (SoC) ainda mais poderoso do que o M1, com um total de 12 núcleos de processamento, mas sendo fabricado ainda no processo de litografia de 5 nanômetros. Por fim, para garantir o máximo de conectividade e uso de periféricos, o modelo pode contar com nada menos do que quatro portas USB em seu corpo — só não sabemos se todas elas terão o padrão C.

Vale lembrar que, durante muito tempo, a ideia de um MacBook Air de 15 polegadas foi cogitada e até virou alvo de especulações — porém, não vai ser desta vez que a Apple atenderá a esse pedido dos consumidores, já que aumentar o tamanho da tela tornaria o gadget menos portátil. Aliás, não se sabe ainda se a Maçã vai insistir na tecnologia LCD ou vai usar mini LED para o display do produto.

Fonte: Bloomberg

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.