Há exatos 10 anos, Steve Jobs anunciava a chegada do primeiro MacBook Air

Por Redação | 15 de Janeiro de 2018 às 14h40

Nesta segunda-feira (15), o MacBook Air está completando dez anos de aniversário. Foi nesta data há uma década que o então CEO da Apple, Steve Jobs, anunciou a novidade, usando sua extrema leveza como gancho para a publicidade. Na época, o Air era o notebook mais fino do mundo.

O anúncio rolou em um evento, quando Jobs apresentou outras novidades, como o AirPort Time Capsule e novidades sobre iPhones e o Apple TV. Então, ele pega um envelope e, dali, retira o MacBook Air, mostrando como ele era realmente fino e leve, levando o conceito de portabilidade ao máximo. Logo mais abaixo, você pode conferir em vídeo a primeira propaganda do Air.

O primeiro MacBook Air, que custava US$ 1.799 nos Estados Unidos, contava com um processador Intel Core 2 Duo de 1.6 GHz, 2 GB de RAM e 80 GB de espaço em disco. Atualmente, o modelo do Air mais básico disponível na geração atual de produtos da Maçã oferece SSD de 128 GB, processador Intel Core i5 de dois núcleos rodando a 1.8 GHz com Turbo Boost de até 2.9 GHz, 8 GB de RAM e bateria que dura até 12 horas. No Brasil, a máquina custa R$ 7.499.

Mas, voltando à história do MacBook Air, o primeiro modelo da família foi também o primeiro notebook da Apple que dispensou o leitor de CD/DVD, além de ter sido o primeiro a eliminar várias opções de conectividade e também o primeiro a trazer o trackpad com habilidades multi-touch, ampliando a quantidade de comandos que podem ser dados com os dedos por ali. Ainda, o primeiro Air inaugurou a possibilidade de se usar um SSD no lugar dos tradicionais HDs.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

10 anos depois, o MacBook Air permanece na linha de produtos da Apple, sendo uma opção mais interessante para quem não usa mais CDs ou DVDs no computador, precisa transportar o notebook com frequência e não faz um uso muito intenso que justifique especificações mais potentes, como as do MacBook Pro. Contudo, é possível que o Air esteja com os dias contados, já que ele não é atualizado desde 2015 e o Pro já conseguiu ter sua espessura tremendamente reduzida. Resta saber se a Maçã lançará opções do MacBook Pro com displays menores, deixando o Air, então, no passado.

Fonte: MacRummors

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.