Atualização do MacBook melhora performance em mais de 40%

Por Felipe Demartini | 17 de Julho de 2018 às 10h26
TUDO SOBRE

Apple

Na última semana, a Apple anunciou, sem alarde ou anúncios prévios, novas versões do MacBook Pro. Em seus dois modelos, com telas de 13 e 15 polegadas, as mudanças se deram em termos de hardware, com a Maçã prometendo um incremento de até 70% na performance. A surpresa de especialistas que analisaram as máquinas que chegaram ao mercado, entretanto, é que a divulgação está relativamente próxima da realidade, com a melhoria de desempenho ultrapassando os 40% em testes públicos.

As informações são da Geekbench, que categorizou o upgrade como o mais significativo desde 2011, quando a Apple introduziu processadores quad-core em sua linha de laptops. Como dito, os testes realizados pela companhia são feitos pela comunidade, ou seja, não trazem valores “reais” de melhoria de performance, mas, por outro lado, podem refletir as condições de dia a dia e utilização para a maioria dos usuários.

No modelo mais poderoso, com tela de 15 polegadas, a melhoria de desempenho foi de 12% a 15% para aplicações que utilizavam um único núcleo e de 39% a 46% para aquelas que usavam múltiplos. De acordo com os especialistas, em condições de laboratório e controle, os incrementos poderiam ser superiores, já que a ideia é que muitas das máquinas utilizadas pelos usuários nos testes poderiam estar realizando tarefas em segundo plano, como backup para a nuvem ou a sincronização de informações com outros serviços.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Ainda assim, os resultados são robustos e colocam, por exemplo, o MacBook 2018 de 13 polegadas como um possível substituto para a versão anterior de 15 polegadas, caso os usuários estejam dispostos a trocarem o computador atual por um menor, mas sem perder performance. A promessa da Apple, aqui, é de que a máquina menor terá o dobro da velocidade de sua antecessora.

Os novos dispositivos foram anunciados no dia 12 de julho e trazem apenas mudanças internas, com mudanças, por exemplo, na memória RAM DDR4, mais núcleos de processamento ou frequências mais altas para o sistema Turbo Boost, da Intel, que otimiza o funcionamento e a performance dos núcleos.

Outras novidades incluem teclados mais silenciosos e com novos sistemas de proteção contra poeira, sujeira e falhas no funcionamento e mudanças no display, que recebem a tecnologia True Tone, antes disponível somente no iPhone e iPad. Ela é responsável por ajustar a cor e a intensidade das imagens apresentadas na tela de acordo com a luz ambiente, de forma a incrementar sua visualização. Os novos computadores chegam às lojas dos Estados Unidos nesta semana.

Fonte: Geekbench

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.