Apple encerra suporte aos primeiros MacBooks com tela Retina

Por Felipe Demartini | 05 de Julho de 2018 às 11h55
Tudo sobre

Apple

A Apple anunciou nesta quinta-feira (5) o encerramento do suporte para os primeiros MacBooks com tela Retina, lançados originalmente em 2012. A versão com display de 15 polegadas foi considerada “vintage” (ou “clássica”, na tradução oficial para o português), o que significa que a fabricante não é mais obrigada a prestar assistência técnica ou ter peças à disposição para a realização de serviços de reparo.

Esse caráter é atribuído a aparelhos lançados há cinco anos ou mais, mas não necessariamente significa que os usuários ficarão desatendidos. Unidades ainda podem ser levadas a lojas da Apple ou assistências autorizadas para tentativas de conserto, que, claro, dependerão da disponibilidade de componentes e materiais para o reparo. As exceções são a Turquia e o estado americano da Califórnia, onde leis locais obrigam as empresas a darem suporte por mais tempo do que o máximo atribuído pela própria companhia.

Estranhamente, porém, a edição de 13 polegadas do MacBook Pro com tela Retina não faz parte da lista de dispositivos “clássicos”. A ideia é que ela passe a integrar essa relação ao longo dos próximos dias ou semanas, já que os dois produtos foram lançados em conjunto nas prateleiras americanas, marcando a estreia da tecnologia de display com maior fidelidade de cor na linha de computadores da Maçã.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Considerada obsoleta, versão 2012 do MacBook foi a primeira a contar com tela Retina (Imagem: Divulgação/Apple)

O próximo passo é a entrada de produtos na categoria de “obsoletos”, que considera todos aqueles com mais de sete anos de idade. Nestes casos, as lojas e centros de reparo da Apple nem mesmo os recebem mais para consertos, pois não podem realizar pedidos de peças para substituição, com possibilidade ínfima de localização de componentes ou ferramentas para realização deste trabalho.

Essa distinção, entretanto, vale apenas para os Estados Unidos, com todos os outros territórios já considerando os dispositivos como “obsoletos” cinco anos após o lançamento, não mais os recebendo para reparo. Sendo assim, para os brasileiros que ainda possuem a primeira geração de MacBooks com telas Retina, é hora de pensar em uma substituição, orar para que os computadores não apresentem problemas ou, então, recorrer a assistências não-autorizadas na tentativa de trazer eventuais máquinas quebradas de volta à vida.

Fonte: TechRadar

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.