Review Acer Spin 5 | Notebook com qualidade (e preço) de cair o queixo!

Review Acer Spin 5 | Notebook com qualidade (e preço) de cair o queixo!

Por Fábio Jordan | 12 de Maio de 2021 às 10h30
Ivo/Canaltech

A escolha de um notebook não é uma tarefa fácil, ainda mais quando pensamos no mercado brasileiro, que não apenas tem uma infinidade de marcas, como tem uma série de questões a serem levadas em conta, como as diferentes configurações (algumas até com determinadas inconsistências) e os preços que variam absurdamente todos os meses.

Entre as várias fabricantes que atuam por aqui, a Acer já virou queridinha de muita gente, até porque ela é uma das poucas com recursos para atender aos mais variados tipos de usuários. Assim, além de oferecer os tradicionais laptops, a empresa taiwanesa aposta há algum tempo nos notebooks conversíveis, ou seja, os que podem ser “transformados” em tablet.

A linha Acer Spin é caracterizada justamente por esses dispositivos mais versáteis, sendo um meio termo entre os produtos intermediários e os dispositivos de alto desempenho. Nesta série, a fabricante oferece três variantes: Spin 1, Spin 3 e Spin 5. Eles se diferenciam tanto em hardware quanto em acabamento e qualidade, sendo o Spin 5 o mais poderoso deles.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Hoje, vamos falar sobre o Acer Spin 5, mais especificamente o SP513-54N-595M, que tem uma configuração mais poderosa, tela de melhor qualidade, peso reduzido e bateria com autonomia de até 20 horas, segundo a própria fabricante. Obviamente, estamos falando de um notebook de alto valor, que inclusive pode ser até mais caro do que o Acer Swift 3. Será que vale o investimento? Vamos ver!

Prós

  • Leve, fino e versátil
  • Configuração adequada
  • Tela de alta qualidade
  • Bateria de longa duração
  • Um notebook exemplar

Contras

  • Preço acima do esperado

Design, Construção e Conectividade

A Acer adota características bem marcantes no design de seus produtos e obviamente a linha Spin apresenta diversos dos aspectos comuns em outros dispositivos da fabricante. Contudo, a série composta por aparelhos “conversíveis” tem alguns diferenciais importantes necessários nestes modelos mais versáteis.

O visual do Acer Spin 5 impressiona ao mesclar as características de um notebook tradicional com algumas sutilezas que o tornam elegante e, ao mesmo tempo, bem adaptado para o uso como tablet. Na tampa, o logotipo tradicional da Acer não transparece o tom luxuoso na parte interna do produto, mas o acabamento em metal dá uma impressão mais premium, bem como indica a qualidade do produto, que deve ser mais resistente e duradouro.

Ao abrir a tampa, nos deparamos com uma tela incrivelmente atraente, sendo ela o motivo das proporções distintas do dispositivo. O display com proporção 3:2 implica em adaptações gerais no chassi, bem como aumenta as dimensões no todo, já que temos a largura tradicional de outros produtos, mas uma altura de tela maior. As bordas no entorno do display são finas e o revestimento todo em vidro garante um toque de luxo.

Tela com nível de brilho em 100% - Imagem: Ivo/Canaltech

O Acer Spin 5 mede 30,0 x 23,5 x 1,49 cm (L x P x A), o que o torna levemente mais “quadrado” do que laptops com tela de proporção 16:9, aquela tradicional widescreen. No entanto, as mudanças nas proporções não afetam o conforto no uso prolongado do aparelho, seja no modo tradicional ou quando transformado em tablet.

Falando em acabamento, é notável o capricho da Acer neste aparelho, que conta com teclado bem confortável, touchpad de tamanho adequado e alguns detalhes mínimos que garantem uma finalização de primeira – como o nome SPIN gravado próximo aos alto-falantes, bem como as borrachinhas estrategicamente posicionadas para evitar o contato do teclado com a tela ou com superfícies.

Apesar de vários acertos, o Acer Spin 5 não é imune a críticas. Primeiro, é importante atentar ao fato de que a fabricante tem a mania de adicionar vários adesivos em todas as partes do produto, muitos dos quais não tem o mínimo sentido (como é o caso de um colante exclusivo para indicar que o produto tem porta HDMI).

Imagem: Ivo/Canaltech

Depois, temos questões como o touchpad desalinhado, que, em vez de ficar centralizado para uma composição mais harmônica, é levemente deslocado para a esquerda, o que não é algo tão perceptível no uso geral, mas o leve desnível em frente ao touchpad (que serve para facilitar a abertura da tampa) fica um tanto esquisito quando o aparelho está fechado.

Um adicional bem-vindo neste aparelho é o leitor de impressões, que fica embutido no touchpad. Apesar de útil, vale a crítica, considerando a característica mista do aparelho, a Acer deveria ter adotado o sistema de reconhecimento facial para desbloqueio, uma vez que a biometria não é viável quando o notebook está em modo tablet.

O sistema de áudio do Acer Spin 5 fica posicionado estrategicamente próximo à tela, o que dá boa projeção ao som proveniente dos alto-falantes de potência considerável. Há pequenos orifícios tanto próximo ao teclado quanto na dobradiça, o que evita sons abafados seja no modo de uso tradicional ou no modo tablet.

Imagem: Ivo/Canaltech

Há ainda a caneta Acer Active Pen, que fica discretamente escondida no interior do laptop. Apesar de estar em local de fácil acesso, é válido apontar que não é simples removê-la, pois ela não tem um sistema de trava e destrava por clique, de modo que é preciso levantar o notebook para puxar a caneta.

Ainda nas laterais, a fabricante caprichou nas opções de conexões. À direita, perto da caneta Stylus, o Acer Spin 5 apresenta LEDs para indicar quando está ligado e quando o laptop está carregando – sinceramente, estes componentes ficariam melhores no outro lado, próximo ao conector de energia. Aqui, ainda temos uma porta USB do tipo A e o conector de fones de ouvido.

À esquerda do aparelho, a Acer incluiu o conector de energia, duas portas Thunderbolt 3 (que usam a mesma interface da USB tipo C, mas são mais rápidas para a transferência de dados), uma conexão HDMI (caso ainda não tenha ficado claro com o enorme adesivo abaixo da tela), uma porta USB do tipo A e o leitor de cartões no padrão microSD.

Imagem: Ivo/Canaltech

Na parte inferior, a Acer incluiu saídas de ar que projetam o ar quente para a parte traseira, evitando o superaquecimento e impedindo que o teclado fique muito quente. Quando em modo tablet e pensando no uso na horizontal, o ar é projetado para a parte superior (ou inferior) da tela, bem como a tela e as áreas de fácil acesso não ficam quentes, uma vez que a área com o teclado impede o contato com essa região do sistema de resfriamento.

No entanto, se você usar no modo tablet com o notebook posicionado na vertical, o ar quente é direcionado para a sua mão ou então para o seu braço (dependendo de como você estiver segurando). Este é um “problema” que é difícil de solucionar mesmo, uma vez que tablets geralmente não possuem saídas para ar quente, mas é algo comum em notebooks conversíveis. Logo, se você pretende usá-lo muito como um tablet, já tenha em mente que isso pode causar certo incomodo.

Tela

Ao ligar o notebook pela primeira vez, nos deparamos com uma tela que entrega gratas surpresas: um colorido bem chamativo, com contraste perceptivamente elevado e nível de brilho caprichado. A Acer não informa o nível de fidelidade de cores do painel, mas a Amazon americana revela que a tela do Acer Spin 5 (similar ao modelo vendido no Brasil, mas com outro código) atinge 100% do padrão sRGB. Com essas características, o display do Acer Spin 5 garante excelente usabilidade em ambientes claros ou escuros.

A fabricante também não informa as especificações de luminosidade da tela, porém segundo a ficha na Amazon, temos aqui um display capaz de emitir até 360 nits. Ao testar com aplicativo de luxímetro, obtemos a marca máxima de 450 nits. Isso significa, que na prática, o display do Acer Spin 5 pode entregar resultados próximos aos 400 nits no dia a dia, o que é suficiente para uma experiência confortável no uso de aplicações em gerais ou para filmes.

Tela com nível de brilho em 50% - Imagem: Ivo/Canaltech

Além da qualidade de cores caprichada, a tela do Acer Spin 5 tem um painel do tipo IPS, que evita distorção de cores. Outra qualidade deste display é a alta resolução de 2256x1504 pixels, que está acima do padrão Full HD. Considerando o tamanho de 13,5 polegadas, temos uma densidade de 200 pixels por polegada, o que garante boa definição dos conteúdos.

Por se tratar de um painel sensível ao toque, o Acer Spin 5 traz uma camada de vidro acima da tela. Tal característica garante excelente usabilidade com os comandos de toque, bem como permite boa interação com a caneta Acer Active Pen, que conta com tecnologia Wacom AES 1.0, que utiliza o sistema de eletroestática para maior precisão. Essa combinação da tela touch com a caneta pode ser um atraente para quem trabalha com ilustração, por exemplo.

Imagem: Ivo/Canaltech

Ainda falando nessa questão do acabamento em vidro, o único detalhe a ser observado é que superfícies desse tipo inevitavelmente são muito reflexivas. Isto não é um problema grave aqui, pois como a tela tem boa iluminação e brilho elevado, é possível compensar eventuais reflexos. No entanto, tenha em mente que se trata de uma característica inerente do display e que pode ser levemente complicado utilizá-los em ambientes com diferentes fontes de luz.

Uma última informação importante é quanto à proporção de tela. Com o aspecto do tipo 3:2, o Acer Spin 5 garante excelente espaço na área de trabalho para os aplicativos, principalmente softwares que utilizam muitos elementos em tela (como programas gráficos, por exemplo). Contudo, essa proporção “mais quadrada” acaba resultando em menor espaço aproveitado para a reprodução de filmes, já que sobra espaço acima e abaixo dos vídeos tradicionais com proporção widescreen.

Teclado e Touchpad

O Acer Spin 5 tem um teclado de boa qualidade, mas, além do acabamento, a fabricante acertou também em produzir o produto com layout ABNT2, o que facilita muito para os usuários brasileiros que já estão acostumados com esse padrão.

Na parte superior, o produto traz uma série de teclas de funções bem úteis, mas, assim como no Acer Swift 3, as teclas para controle de aplicativos multimídia ficaram de fora. Uma opção bem útil é o comando “Num Lock”, que alterna a funcionalidade de algumas teclas de letras para números.

Imagem: Ivo/Canaltech

O teclado retroiluminado também é bastante útil, mas a fabricante inclui apenas duas regulagens: ligado ou desligado. Ainda que sirva ao propósito, a regulagem com diferentes níveis de brilho poderia deixar o produto mais versátil, já que nem sempre é preciso usar o máximo de iluminação.

O touchpad do Acer Spin 5 é de tamanho comum (com cerca de 10,5x7x5 cm), que garantem o uso confortável do produto, mas um touchpad maior seria bem-vindo, sendo algo que vemos em produtos concorrentes. Talvez o único contraponto é o leitor de digitais que fica inserido no próprio touchpad, o que complica a usabilidade do ponteiro em algumas situações. Este é um ponto negativo no produto, que poderia ser facilmente corrigido com o componente biométrico realocado para outra posição ou mesmo para o botão de energia.

Configuração e Desempenho

O Acer Spin 5 conta com uma configuração de hardware bem equilibrada, mas por se tratar de um dispositivo conversível, a fabricante optou por componentes modestos, com o objetivo de limitar a temperatura e evitar uma experiência desconfortável.

Assim, o Acer Spin 5 tem o processador Intel Core i5-1035G4, que, como você deve imaginar, não é o processador mais robusto da 10ª geração (já que não estamos falando nem de um chip Intel Core i7), mas também está longe de ser o mais simples.

Este modelo tem 4 núcleos e executa até 8 threads com a ajuda de 6 MB de memória cache, o que garante uma boa configuração para execução de múltiplas tarefas ao mesmo tempo. Vale observar, contudo, que a principal limitação para garantir boas temperaturas está na frequência de trabalho.

Temperatura do Intel Core i5 no Acer Spin 5 - Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

O Intel Core i5-1035G4 que equipa esta máquina é um processador de 10 nanômetros que alcança até 3,7 GHz no modo Turbo Max, importante para dar aquela acelerada em situações extremas, mas sua frequência base é de 1,1 GHz. Os números não falam muito, mas na prática, ele não desempenha tão bem quanto modelos que são preparados para usar mais energia.

Todavia, o importante a ser relatado é que ele entrega performance mais do que satisfatória para as tarefas do cotidiano, ou seja, bons resultados em apps de produtividade. Se você quer uma máquina para trabalhar com planilhas, textos, web e, de quebra, apreciar vídeos em alta qualidade, então você tem aqui uma boa opção de notebook, com um processador adequado.

O detalhe a ser observado é que este laptop já foi lançado há algum tempo e, até agora, não há uma atualização do produto, logo ao optar por tal dispositivo, você vai pegar um processador já desatualizado, uma vez que a Intel já disponibiliza componentes da 11ª geração que trazem uma série de vantagens.

O descritivo acima deixa claro que a proposta deste modelo é ser uma máquina modesta e versátil adaptada ao dia a dia. Assim, seguindo esse conceito, a fabricante economizou na quantidade de memória RAM. O Acer Spin 5 tem 8 GB de memória RAM do tipo DDR4, o que é suficiente para tarefas mais comuns, mesmo com vários apps rodando em paralelo.

Contudo, se você quiser experimentar edição pesada de imagens (falando aqui de arquivos com dezenas de camadas e com resolução superior ao padrão 4K), pode ser que a memória não seja suficiente, de modo que a máquina vai apelar para o SSD como memória secundária. E o pior: não há como instalar um segundo módulo ou efetuar a troca do componente, já que o Acer Spin 5 usa memória RAM soldada.

Outra limitação que incomoda um tanto é a frequência da memória. Enquanto o processador Intel Core i5-1035G4 oferece suporte para DDR4 de até 3.200 MHz ou LPDDR4 de até 3.733 MHz, a Acer optou por instalar uma memória de LPDDR4 de 2.400 MHz, ao menos esta é a informação oficial. Contudo, em nossas verificações, os aplicativos mostram que módulo instalado é de 2.133 MHz.

Memória RAM no Acer Spin 5 - Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Não é um componente que vai deixar a máquina lenta, mas não é o modelo mais recomendado, ainda mais considerando que o chip gráfico usa a memória RAM para armazenar dados de vídeo. O pior é essa discrepância entre a informação oficial e a constatação na prática, pois é o famoso “comprar gato por lebre”. Ao menos, a memória RAM é configurada para trabalhar em sistema dual-channel.

Falando em processador e memória, é importante abordarmos o chip gráfico. O Intel Core i5-1035G4 conta com uma Intel Iris Plus. Esta unidade de vídeo tem 48 unidades de execução e roda com clock de até 1.050 MHz. Na prática, o que importa é que este componente pode rodar alguns games mais leves com qualidade superior ao que temos nos tradicionais Intel UHD Graphics (comum em linhas mais simples).

A maioria dos jogos bidimensionais deve rodar em Full HD e com taxas acima ou próximas de 60 FPS. Jogos mais antigos, mesmo títulos 3D (como GTA V, que foi efetivamente testado na máquina) podem rodar, mas as configurações de vídeo e a resolução devem ser alteradas para níveis mais baixos.

Jogo GTA V no Acer Spin 5 - Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

No caso do game da Rockstar, ele funciona melhor em 1280x800 pixels e com o padrão mínimo de detalhes visuais. Nessa configuração, o jogo é executado com taxas que variam de 30 a 50 frames por segundo.

Não se trata de uma máquina gamer, mas ao menos alguns títulos rodam bem. Agora, curiosamente, um laptop que roda GTA V não necessariamente executa jogos populares como Fortnite de forma satisfatória. Aliás, nos testes, o jogo da Epic Games sequer funciona numa taxa de quadros aceitável. Mesmo reduzindo a resolução para 720p e reduzindo todos os detalhes, é impossível curtir o game.

Desempenho do SSD no Acer Spin 5 - Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Quanto ao dispositivo de armazenamento, o Acer Spin 5 tem um SSD de 512 GB do tipo NVME x4. O modelo instalado é um Hynix BC511, que tem a especificação de até 2.300 MB/s para leitura de dados e até 1.000 MB/s para escrita. Em nossos testes, o componente alcançou resultados muito próximos, com desempenho um pouco abaixo na leitura. No entanto, considerando os resultados práticos, pode ter certeza que este SSD é muito veloz para iniciar o sistema e abrir qualquer aplicativo em pouquíssimo tempo.

Obviamente, o espaço de 512 GB pode não ser suficiente para alguns usuários e a má notícia é que não há como instalar um HD ou SSD do tipo SATA. Contudo, uma boa notícia é que o SSD M2 que vem no laptop pode ser trocado, então se você precisar de mais espaço, pode efetuar a troca facilmente, porém a um custo elevado.

Por baixo da tampa Acer Spin 5 - Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Para os entusiastas, vale observar que o Acer Spin 5 tem suporte para redes WiFi 6. Esta é uma tecnologia muito rara no Brasil (para não dizer inexistente), mas quem já tem um roteador compatível e uma internet que possa prover velocidades absurdas pode se beneficiar de um produto com o componente de rede mais avançado. Ponto para a Acer!

Sistema de som

Recentemente, eu publiquei o review do Acer Swift 3 aqui no Canaltech e critiquei o sistema de som daquele modelo, que simplesmente não era compatível com o que se espera num produto premium. Para quem não gostou dessa característica do Swift 3 e está interessado num Acer, a boa notícia é que o Spin 5 dá um show de entretenimento.

Novamente, a Acer não especifica a potência dos alto-falantes, mas isso não é um problema se a gente pode testar e ter o prazer de dizer com todas as letras que o sistema de som do Acer Spin 5 é de alta qualidade! Obviamente, ele tem suas limitações, afinal estamos falando de um laptop muito fino, mas também por esse aspecto é que ele impressiona ainda mais.

É claro que há limitações, como na reprodução de graves, por exemplo, porém os alto-falantes compatíveis com DTS entregam ótima equalização para filmes ou músicas. O som é projetado de forma adequada para o usuário e o que temos é um áudio quase cristalino, que garante uma ótima experiência mesmo sem o uso de fones de ouvido ou caixas acústicas.

Bateria e Carregamento

Falando em filmes, durante minha jornada com o aparelho, eu aproveitei para ver vários títulos na Netflix, o que já garante o teste de bateria que sempre incluímos nos reviews. Antes de falar de resultados, vale atentar para alguns números. Segundo os detalhes na loja oficial da fabricante, o Acer Spin 5 tem bateria de 3 células com capacidade de 4.200 mAh.

Contudo, ao abrir a tampa do aparelho, nos deparamos com outra informação: uma bateria de 3.545 mAh. Isto é um problema? A capacidade de uma bateria não é um detalhe que vai nos definir o tempo de autonomia, porém a desinformação aqui acaba sendo algo complicado.

Capacidade de bateria do Acer Spin 5 - Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

No entanto, falando em duração, a promessa da fabricante é um tanto ousada: até 20 horas! Se dura tudo isso? Talvez, se você for usar apenas o bloco de notas e com o nível de brilho no mínimo. No entanto, em uso real, não espere tantas horas. Nós fizemos um teste prático, confira a metodologia de teste:

  1. Recarregamos a bateria até 100%;
  2. Alteramos o perfil de energia para “Melhor Bateria” (que é o modo econômico do Windows 10);
  3. No caso deste notebook que tem um display muito brilhoso, nós configuramos o brilho da tela para 50% (este é um ajuste sensato para quem vai ver filme neste laptop, por exemplo);
  4. Regulamos o nível de volume do som em 60%;
  5. Habilitamos o Wi-Fi para realizar um teste com streaming;
  6. Reproduzimos vídeos na Netflix até que a bateria tivesse sua carga drenada até 20%.

Mesmo ficando longe das 20 horas prometidas pela fabricante, o resultado do nosso teste foi impressionante! A bateria do Acer Spin 5 é capaz de executar 10 horas de filmes usando apenas 80% da carga! É claro que a autonomia do componente energético pode variar conforme o seu uso, mas atividades mais leves e diferentes ajustes de brilho podem garantir até um pouco mais do que essas 10 horas.

Bateria do Acer Spin 5 - Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Após o teste de bateria, efetuamos a recarga do componente para averiguar o tempo que leva para o notebook voltar até a carga máxima. Nesta verificação, a bateria do Acer Spin 5 vai de 20% até 100% em cerca de 1 hora e 30 minutos. É um resultado muito bom e que indica que você pode realizar uma carga rápida de 30 minutos e obter várias horas de uso.

O Acer Spin 5 é um notebook que entrega o pacote completo. Ele é leve, compacto, versátil, tem bom desempenho, bateria para o dia todo e ainda uma tela de cair o queixo — assim como o preço, que o torna proibitivo para maioria dos usuários.

Concorrentes diretos

Laptops do tipo conversíveis já são bem comuns, mas modelos com a qualidade e configuração do Acer Spin 5 são mais raros. Não que o hardware deste aparelho seja incomparável, porém o ponto é que a fabricante caprichou nos mínimos detalhes, incluindo uma tela de qualidade superior, a caneta Active Pen, bem como um acabamento refinado. No entanto, todo esse luxo tem um preço. Na publicação deste review, o Acer Spin 5 custava R$ 9.899,10 (para pagamento à vista).

Assim, há alguns dispositivos que são concorrentes diretos, mas que em geral são mais acessíveis por não trazerem características consideradas ainda mais premium. A situação fica mais complicada para o Acer Spin 5 que não aposta apenas contra os modelos que viram tablet, mas também disputa espaço com outros aparelhos luxuosos que se igualam na questão do preço. Vamos falar sobre eles.

Primeiro, temos os modelos Lenovo IdeaPad Flex 5i, que podem ser encontrados com processadores Intel Core i5-1035G1 ou Intel Core i7-1065G7, sendo que os dois trazem 8 GB de memória RAM. No comparativo com o Acer, ambos perdem no SSD que tem metade do espaço, na tela que é de resolução Full HD e saem na desvantagem no quesito peso, já que pesam 1,5 kg (portanto, 300 gramas a mais do que o Spin 5). Contudo, o trunfo aqui está no preço: R$ 4.814,10 no modelo com Core i5 e R$ 5.383,29 na versão com Core i7.

Para quem busca um modelo mais atualizado, a Dell disponibiliza o Inspiron 14 2 em 1 com processador Intel Core i7-1165G7, que já traz um chip gráfico ainda melhor. A memória também é de 8 GB e o SSD de 256 GB. A tela Full HD é do tipo WVA. Novamente, há uma vantagem no valor que é de R$ 6.499,00.

E se formos pensar em valor, consumidores dispostos a pagar algo na faixa dos 10 mil reais podem pensar num produto ainda mais premium: o MacBook Air com processador M1. Este modelo custava R$ 9.099,00 na época da publicação deste review. Como vantagem, o laptop da Apple tem tela de maior resolução, sistema otimizado e bateria que pode ter uma autonomia até superior. A desvantagem é que este modelo não vira tablet.

Conclusão

Moral da história: o Acer Spin 5 é um aglomerado das melhores características que a gente busca em um notebook para trabalho. Ele é leve, fino, rápido, versátil (o que é um aspecto bom para quem gosta de tablets gigantes), bonito, tem bateria de longa duração e tem uma tela excelente já com a caneta para interação.

E aí, gostou do Acer Spin 5? Você pode encontrar os melhores preços para ele no Brasil pelo link abaixo:

Considerando a soma desses fatores, nós recomendamos muito a compra do produto. Há sim alguns inconvenientes que já citamos ao longo do review, mas nenhum é considerado como um demérito. O problema é só o preço mesmo, que é uma questão complicada num país chamado Brasil, mas que ficou descontrolada nos últimos tempos e que não foi reajustada.

A verdade é que mesmo sendo um produto muito premium, o Acer Spin 5 já deveria ter um valor mais acessível, ainda mais neste momento que a nova geração Intel já chegou, o que faz o modelo SP513-54N-595M ser um pouquinho defasado em relação a outros produtos concorrentes.

Assim, se você encontrar ele numa boa promoção (um valor ideal para ele seria algo na faixa dos 7 a 8 mil reais), com certeza é um produto que vai satisfazer suas necessidades e que deve ser duradouro. E vale ficar atento, pois a Acer já tem informações em seu site oficial de um novo Spin 5 com Intel Core de 11ª geração, então pode ser boa ideia esperar pela nova versão.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.