Samsung vai parar de vender notebooks na Europa

Por Redação | 23.09.2014 às 18:08
photo_camera Divulgação

A Samsung anunciou nesta terça-feira (23) que vai deixar de vender notebooks na Europa. De acordo com comunicado oficial enviado ao site PC Advisor, a devisão se relaciona a “demandas de mercado” e inclui também os Chromebooks, aparelhos mais baratos e com o sistema operacional Chrome OS, que vêm ganhando cada vez mais atenção do Google.

Segundo a fabricante coreana, esta é uma decisão exclusiva para o continente e não afeta, por enquanto, as vendas ou distribuição de notebooks em outros territórios ao redor do mundo. Mais do que isso, a baixa “demanda de mercado”, citada como motivo para interromper a venda dos equipamentos na Europa, pode não existir em outros países, mas a Samsung não elaborou mais sobre o assunto.

De qualquer forma, é mais um efeito nas vendas cada vez mais baixas de computadores em todo o mundo. Para uma empresa como a Samsung, então, a troca de notebooks por smartphones e tablets deve ser um fenômeno ainda mais marcante, já que a companhia se posiciona como uma das principais produtoras globais no mercado mobile.

Mesmo assim, como aponta o The Verge, é uma decisão um tanto quanto estranha, para não dizer precipitada. No primeiro semestre, a empresa anunciou uma nova geração de notebooks de sua linha Ativ e também uma nova edição de seus Chromebooks, ambos aparelhos que, agora, deixarão as prateleiras do continente europeu.

Mais do que isso, números do Gartner que confirmam a queda no mercado de PCs mostram também que existe um interesse cada vez maior de usuários comuns pelos Chromebooks, o que colocaria a Samsung em uma posição privilegiada, por ser uma das poucas fabricantes desse tipo de dispositivo. Em resposta a isso, porém, a empresa diz que a decisão pode não ser definitiva e que, no futuro, caso as condições de mercado sejam favoráveis, ela pode voltar a operar seu negócio de notebooks na Europa.