Análise: Samsung Series 5 550, um laptop intermediário com Windows 8

Por Pedro Cipoli

O lançamento do Windows 8 fez com que várias fabricantes rapidamente disponibilizassem seus novos modelos com este novo sistema operacional no mercado. Além de ser mais leve que o Windows 7, ele tem o positivo cenário de rodar em máquinas equipadas com processadores e placas de vídeo de última geração, como é o caso deste Samsung Série 5 550 que chegou para teste em nosso laboratório.

O leitor pode confundir o nome Série 5 com o Ultrabook que a mesma Samsung fabrica (e que analisamos há algum tempo), mas este é um laptop convencional com uma espessura proporcional ao que seria esperado de um modelo de 15 polegadas. Embora tenhamos reparado que a tela possui algumas características de contraste e brilho melhores do que o convencional, a resolução de 1366x768 nos desagradou bastante, sendo muito baixa para uma tela dessa tamanho e em muitos casos atrapalhando quem costuma utilizar várias janelas abertas ao mesmo tempo.

O ideal para um modelo com essas especificações seria uma tela de pelo menos 1600x900, ou até mesmo 1080p. Afinal, a combinação de gráficos integrados Intel HD 4000 e placa de vídeo dedicada NVIDIA GT 630M podem perfeitamente lidar com resoluções maiores. Esse poder gráfico somado ao poder computacional de um Intel Core i5 de terceira geração fazem dele uma boa escolha pra quem não quer se preocupar com máquinas lentas ao ter vários aplicativos abertos ao mesmo tempo.

O Windows 8 trouxe um benefício adicional para o consumidor comum, mesmo que indiretamente: suporte a multigestos no touchpad. Esse suporte acabou obrigando os fabricantes de máquinas a melhorarem a qualidade desse componente, já que ele passa a ser imprescindível para uma boa utilização de várias combinações de atalhos. Por isso mesmo, um modelo desenvolvido especificamente para esse sistema como o Série 5 550 não poderia trazer um touchpad ruim, pois acabaria atrapalhando a experiência do usuário.

A combinação de um touchpad razoavelmente adaptado e com vários atalhos já programados de fábrica é uma boa notícia, já que nos faz realmente considerar uma aposentadoria do bom e velho mouse. Um ponto que também merece destaque é o sistema de som JBL que o Série 5 Ultra traz. Ele é capaz de reproduzir músicas e áudio de filmes com altíssima fidelidade sonora e graves potentes com o subwoofer localizado na parte de baixo do notebook. Em nossos testes, exceto em relação ao volume, a qualidade se equiparou ao de muitos televisores.

Com boa parte das conexões que um notebook deve ter atualmente, o Série 5 550 traz 1 saída de vídeo HDMI e outra VGA, 4 portas USB, sendo duas delas 3.0, entrada de microfone e saída de fone de ouvido, entrada e conexão de rede RJ-45. Traz também um leitor de Blu-Rays para assistir videos em alta resolução, bastando conectar a máquina na televisão com um cabo HDMI.

Desempenho

Olhando apenas as especificações, o Série 5 550 aparenta ser bastante equilibrado. Composto por um Intel Core i5 de de terceira geração e gráficos NVIDIA GT 630M, o usuário pode ter tanto uma experiência de produtividade quanto de entretenimento, onde o Intel HD 4000 entra em cena para tarefas leves e economia de bateria. Rodamos o famoso software de produtividade PCMark 7 e ele obteve a pontuação de 2576, alta tanto para a categoria quanto pela sua faixa de preço.

PCMark 7

Com um escore bastante alto em "Criatividade" (4146) e "Computação" (6702), o usuário não sentirá nenhum gargalo na maioria dos aplicativos gráficos e de produtividade, mesmo que vários deles estejam abertos. Os 6 GB de memória dão conta do recado, ainda mais de aplicativos Metro, que são mais leves.

Não fizemos nenhum benchmark gráfico como o 3DMark Vantage e 3DMark 11 pois não se trata de um modelo voltado para gamers, mas o score do PCMark 7 garante a fluidez em alguns jogos básicos e até alguns médios em resoluções mais baixas.

Conclusão

Disponível no mercado brasileiro por cerca de R$ 2200,00, o Samsung Série 5 550 é uma boa opção para quem precisa de um notebook para trabalhar em qualquer lugar com um bom nível de velocidade e com a última versão do sistema operacional da Microsoft. A configuração está de acordo com o preço cobrado, trazendo um nível de performance suficiente para a maioria das tarefas.

Quem roda aplicativos um pouco mais pesados, como o Photoshop e navegadores com várias abas abertas, vai ficar satisfeito. Porém, quem trabalha com vídeo pode enfrentar alguns problemas de lentidão, mas conseguirá rodá-los.

Vantagens

  • Bom desempenho pela faixa de preço
  • Áudio de altíssima qualidade
  • Possui leitor de Bu-Ray

Desvantagens

  • Tela de baixa resolução para o tamanho. Para 15,6 polegadas o ideal seria no mínimo 1600x900
  • O touchpad poderia ser maior, já que há espaço disponível
Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!