Uber toma empréstimo de US$ 1,15 bilhão

Por Redação | 08.07.2016 às 11:19

O Uber escolheu uma alternativa um pouco diferente para realizar seu mais recente aporte de dinheiro. Em vez de apostar em investidores, a companhia de transportes preferiu tomar um empréstimo de alavancagem financeira no valor de US$ 1,15 bilhão para financiar as operações atuais e continuar crescendo globalmente, além de apoiar a pesquisa, engenharia e desenvolvimento de novos produtos e serviços.

A informação não foi confirmada oficialmente, mas sim obtida por meio de fontes ligadas à transação. Desde o mês passado, o Uber estaria em contato com pelo menos quatro bancos em negociação para um empréstimo no valor de US$ 1 bilhão. O acordo teria sido finalizado nesta semana com um total um pouco maior do que o esperado, algo que teria vindo como uma boa notícia para os diretores da empresa.

A escolha de retirada de um empréstimo em vez de atrair novos investidores tem a ver com a pressão dos atuais. Enquanto a empresa de transportes não abre suas ações na bolsa, um movimento bastante esperado, mas que ela própria já disse que não vai acontecer tão cedo, os participantes atuais da companhia a pressionam sempre que uma rodada de investimentos é feita, afinal de contas a entrada de novos sócios acaba diluindo a participação de todos nos rendimentos.

Foi daí que veio a ideia de apostar em uma saída normalmente utilizada por grandes empresas, já bem estabelecidas e que possuem grandes dívidas. Os empréstimos de alavancagem financeira são vistos como um bom negócio para os bancos justamente devido ao destinatário desse tipo de dinheiro, apresentando garantias de pagamento que, em troca, se convertem em juros mais baixos para quem recebeu o montante.

O Uber, por exemplo, irá pagar uma taxa de 5% de juros sobre o US$ 1,15 bilhão tomado emprestado. É mais um grande player apostando nesse tipo de financiamento, que no ano passado apresentou valores em empréstimos mais de 13 vezes maior do que os investimentos tradicionais, e vem se mostrado cada vez mais interessante para empresas com bases sólidas.

Entretanto, uma declaração oficial sobre o assunto ainda não veio. Recentemente, o Uber fechou também uma nova rodada de investimentos no valor de US$ 3,5 bilhões com um fundo da Arábia Saudita. O negócio foi parte de um dos maiores aportes financeiros já feitos por uma única companhia de uma só vez.

Fonte: Reuters