Pagamentos eletrônicos adicionaram US$ 296 bilhões ao PIB de 70 países

Por Redação | 22 de Março de 2016 às 08h18

De acordo com um estudo realizado pela Moody's Analytics, o aumento na utilização de produtos de pagamento eletrônico, que incluem cartões de crédito, débito e pré-pagos, acrescentou US$ 296 bilhões ao PIB de 70 países entre os anos de 2011 e 2015. O estudo também revela que, graças a adoção de meios eletrônicos de pagamento, 2,6 milhões de novos empregos foram criados, em média, anualmente ao longo desses cinco anos.

Os países analisados representam quase 95% do PIB global, de acordo com a Moody's. "Os pagamentos eletrônicos são uma importante contribuição para fatores como consumo, aumento de produção, crescimento econômico e geração de empregos", declarou Mark Zandi, economista chefe da empresa de análises. "Esses países que vivenciaram um grande aumento no uso de cartões viram contribuições maiores ao crescimento geral de suas economias".

O relatório "O Impacto dos Pagamentos Eletrônicos no Crescimento Econômico", que inclui as informações analisadas no estudo, revela também que a inserção da tecnologia nos modelos de pagamentos beneficiou governos e ajudou na construção de um ambiente de negócios mais aberto e estável. Isso porque os pagamentos eletrônicos proporcionam um maior potencial de base tributária para os governos, menores custos de gestão de caixa, garantia de pagamento para comerciantes e inclusão financeira benéfica para os consumidores.

O estudo ainda aponta que o consumo real nos 70 países pesquisados cresceu em média 2,3% entre 2011 e 2015, sendo que 0,01% deve-se ao aumento na penetração de cartões, o que significa que o uso do plástico representou 0,4% de crescimento do consumo. No caso da geração de empregos, a adoção do uso dos cartões abriu a oportunidade para quase 2,6 milhões de empregos em média durante o período analisado. 427 mil empregos foram gerados na China, enquanto que 336 mil novos postos de trabalhos foram preenchidos na Índia.

Sobre o potencial de crescimento no futuro, o estudo da Moody's descobriu que cada 1% de alta no uso de pagamentos eletrônicos resulta em aproximadamente US$ 104 bilhões no consumo de bens e serviços. Levando em consideração que todos os fatores futuros permaneçam inalterados, o uso de cartões resulta numa alta média anual de 0,04% no PIB. A consultoria de análises deixa claro, no entanto, que apenas a expansão dos meios de pagamento eletrônico não eleva a prosperidade de um país necessariamente, sendo preciso promover um sistema financeiro bem desenvolvido e uma economia saudável.

Fonte: Moody's Analytics

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!