Kim Jong Un e a Coreia do Norte podem estar envolvidos em roubos de bitcoins

Por Redação | 12 de Dezembro de 2017 às 16h38
divulgação

Uma das características do Bitcoin, feliz ou infelizmente, é que qualquer pessoa pode investir. Isso pode incluir, segundo boatos, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un. De acordo com o que dizem especialistas na criptomoeda e funcionários estatais, a Coreia do Norte tem minerado bitcoins e pode estar ligada a ações não muito éticas com intuito de lucro nas exchanges.

Uma das acusações parte de Lee Dong-geun, um sul-coreano que atua como diretor na Korea Internet and Security Agency e falou sobre a possibilidade de a Coreia do Norte estar levantando grandes quantias em bitcoins ilegalmente adquiridos à CNN: "Nós não sabemos o quanto a Coreia do Norte roubou até o momento, mas nós sabemos que a polícia confirmou os ataques hackers", disse o sul-coreano.

Desde maio, segundo revelação da empresa especializada em cibersegurança FireEye, hackers da Coreia do Norte vem atacando as exchanges com intuito de roubar bitcoins. "Com o controle rigoroso da Coreia do Norte sobre suas capacidades militares e de inteligência, é provável que essa atividade tenha sido realizada para financiar os cofres estatais ou pessoais da elite de Pyongyang, já que as sanções internacionais restringiram o país", comentou em setembro a FireEye.

Fonte: CNN

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.