Fox decide vender participação na Sky à Comcast

Por Carlos Dias Ferreira | 27 de Setembro de 2018 às 07h31

A 21th Century Fox concordou em vender sua parcela de 39% da Sky à Comcast. A decisão foi tomada depois que a companhia perdeu para o conglomerado de mídia em um leilão que daria à Fox o controle da operadora de TV por assinatura inglesa – quota que acabou vendida à Comcast pelo equivalente a US$ 40 bilhões.

Os ativos totais da Sky ainda pertencentes à Fox devem ser passados à Comcast por US$ 15 bilhões; e isso sob as bênçãos da Disney, vale dizer. Embora tenha adquirido grande parte do império de Rubert Murdoch recentemente — levando a melhor sobre a Comcast com uma oferta de US$ 71 bilhões —, a Disney viu com bons olhos a ideia de utilizar a participação acionária na Sky para saldar parte das dívidas da Fox.

Em nota, a Disney afirmou que a transação deve “reduzir significativamente” os débitos da Fox, permitindo que a empresa possa investir mais na “criação de conteúdos para suas plataformas voltadas diretamente ao consumidor”. De qualquer forma, a Disney também precisará passar adiante o canal Fox Sports Regional Networks, conforme acordo firmado com o Departamento de Justiça dos EUA.

Os Murdoch jogam a toalha

A venda dos 39% da Sky à Comcast põe fim a uma trajetória aguerrida travada pela família Murdoch contra órgãos reguladores britânicos para assumir o controle da rede britânica. Doravante, o que se descortina é um novo cenário em que a Comcast assumirá o controle da Sky e a Disney ampliará ainda mais sua participação no mercado de TV e entretenimento, em grande parte devido ao controle dos estúdios da Fox em Hollywood — além de outras operações de TV e cinema.

Enquanto isso, Rupert Murdoch, hoje com 87 anos, parece mais interessado em transferir gradualmente o controle do seu império midiático a seus dois filhos para poder focar no que foi denominado de “nova Fox” – título que deve abrigar a rede de TV nos EUA e o canal Fox News Channel.

A Sky transmite uma série de filmes e séries de sucesso mundial, incluindo a premiada Game of Thrones; a holding britânica também detém um lucrativo acordo para a transmissão dos jogos da liga de futebol inglesa Premier League. A rede de TV por assinatura mantém, atualmente, 23 milhões de usuários pagantes e é considerada uma das companhias de televisão mais poderosas da Europa.

Fonte: Phys.Org

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.