Endeavor publica estudo inédito sobre empreendedores de alta performance

Por Redação | 07.07.2016 às 23:29

O empreendedorismo tem sido destaque no Brasil, especialmente por conta de grandes iniciativas oriundas da crise financeira pela qual o país vem passando ao longo dos últimos anos. Pensando no fomento ao mercado empreendedor, a Endeavor, organização global e sem fins lucrativos, publicou um estudo inédito feito com o apoio da Neoway, especialista em big data, e de dados coletados pelo Datafolha.

A partir de entrevistas com quase mil empreendedores brasileiros, o objetivo da pesquisa foi conhecer os desafios e as percepções do público, dando possibilidades para a melhoria do direcionamento das ações por parte dos empreendedores e também sobre medidas em potencial que possam ser utilizadas por organizações de suporte e governo.

No que se refere aos resultados apresentados no relatório, percebe-se que os empreendedores que possuem maior estabilidade e crescimento são os que atuam a partir de uma perspectiva de longo prazo para as suas companhias. Assim, quando questionados sobre suas expectativas para os seus negócios, 84% dos Empreendedores de Alto Impacto e 52% do grupo de Alta Performance demonstraram ter como foco tornar as suas empresas destaque no setor.

Interessante notar que entre os Empreendedores no Geral, apenas 39% têm como objetivo que o seu negócio seja o melhor, enquanto 43% revela que a ideia de seus negócios é apenas garantir sua renda ao longo dos anos. E as diferenças não param por aí. Segundo os dados da pesquisa, os empreendedores de Alto Impacto responsabilizam menos a crise pelos resultados de seu negócio: os Empreendedores em Geral deram 60% de peso para a crise versus 43% avaliados pelos de Alto Impacto.

No que se refere ao setor de gestão de pessoas, o maior desafio relatado pelos entrevistados foi o desenvolvimento de líderes dentro da empresa, o que mostra a importância de práticas eficazes em Recursos Humanos. Outro fator relatado como desafiador pelos participantes foi a famosa burocracia, que aparece como um dos maiores empecilhos para os empresários, principalmente dentro do grupo de Empreendedores no Geral.

Segundo Juliano Seabra, diretor geral da Endeavor, “o estudo reforça que os empreendedores têm dores em comum, por isso é importante chamar atenção para os temas e mostrar exemplos de como alguns estão superando esses desafios. [...] A diferença está principalmente em como cada perfil de empreendedor encara o contexto e enxerga a empresa no longo prazo, e vemos que isso acaba impactando os resultados também no dia a dia”.