E-mails fora do horário de trabalho? Agora, essa prática é proibida na França

Por Redação | 27 de Maio de 2016 às 13h25
photo_camera http://farm9.staticflickr.com/8067/8213961159_f8846b86ba_b.j

Nada de fazer hora extra - pelo menos na França. Uma emenda de um projeto de lei foi promulgada esta semana no país, proibindo que empregados de empresas com mais de 50 funcionários enviem e-mails corporativos fora do horário de trabalho. Assim, o governo espera que os impactos negativos de estar "sempre" conectado ao trabalho diminuam, aumentando o conforto e bem estar dos trabalhadores franceses.

Segundo o Ministro da Educação do país, Benoit Hamon, a medida é muito importante. "Os funcionários saem fisicamente do escritório, mas eles não saem do trabalho. Permanecem ligados por um tipo de coleira eletrônica, como se fossem cachorros", disse em entrevista ao The Huffington Post.

Agora, as empresas serão obrigadas a negociarem politicas específicas para casos em que os funcionários necessitem ficar conectados à empresa. Elas também deverão exercitar políticas formais para impedir que o trabalho tome conta da vida pessoal dos funcionários, principalmente no que diz respeito à tecnologia digital. De acordo com a BBC, manuais de boa conduta, horários estipulados para uso de tecnologia nos dias úteis e também fins de semana devem ser produzidos.

A nova emenda faz parte de uma série de medidas que estão sendo aplicadas na França. Esta, porém, é uma das poucas que está recebendo grande aprovação no país.

Via: Bluebus, The Huffington Post