COVID-19 deve derrubar venda de PCs em 7% no ano, prevê análise

Por Claudio Yuge | 02 de Junho de 2020 às 23h40
Pexels

A pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) vem causando um grande impacto financeiro em todo o mundo e o setor de tecnologia segue a tendência de queda de receita. Novos números publicados pela firma de consultoria Canalys projetam uma baixa de 7% nas vendas globais de PCs, especialmente por conta da dificuldade financeira dos consumidores. 

O mercado dos computadores é um dos mais afetados pela crise e esse cenário deve permanecer durante toda a temporada, pois os negócios não devem acompanhar a recuperação da rede de fornecedores na China — ou seja, a montagem das máquinas aos poucos retoma seu ritmo normal, mas a comercialização segue em marcha lenta. Vale destacar que esse era um setor que vinha animando os investidores, já que no início do ano alcançava alta de 2,7%, após seis anos consecutivos de queda.

Atualização das máquinas em tempos de home office atena a queda no setor (Reprodução/Pexels)

Na América do Norte, a expectativa é de queda de 6%, principalmente porque os cidadãos estadunidenses já registraram 40 milhões de pedidos de desemprego desde o início da pandemia. A análise afirma que não deve haver recuperação completa dessa seara até o final de 2021, quando o setor deve crescer 4% em relação a 2020. A China e a região mais ampla da Ásia-Pacífico sofreram quedas menores e devem retomar as vendas mais rapidamente, por já terem superado a primeira onda de infecções do patógeno.

Embora o cenário não seja dos mais animadores, é importante notar que a indústria de PCs não foi tão afetada quanto o setor de smartphones, que, somente na América Latina deve registrar até 20%. Um dos atenuantes para os vendedores de PCs é o fato dos usuários estarem comprando equipamentos para atualizar a infraestrutura para lazer e home office.

Fonte: TechCrunch  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.