Cisco tem bom ano fiscal, mas vai cortar mais de 5 mil empregos

Por Redação | 17 de Agosto de 2016 às 22h36

A Cisco anunciou nesta quarta-feira (17) os resultados fiscais do quarto trimestre do ano e do ano fiscal. No período, a empresa registrou receita de US$ 12,6 bilhões, com uma revenda anual no valor de US$ 48,7 bilhões, um crescimento de 3% em relação ao mesmo período no ano passado. Porém, nem tudo são flores: a empresa também revelou planos de reestruturação em diversos setores. Com justificativa de corte de gastos serão cortados 5.500 postos de trabalho no mundo todo, número que representa 7% dos funcionários da Cisco.

"Nós tivemos outro trimestre forte, fechando um grande ano. Eu estou pessoalmente contente com nossa performance em áreas de prioridade como segurança, dados, colaboração, assim como nossa performance geral, com revendas maiores que 2% no quarto trimestre", disse o CEO da Cisco, Chuck Robbins.

Para Robbins, o ano fiscal de 2016 foi importante para consolidar algumas estratégias da empresa. Mesmo com a desaceleração nos mercados emergentes e em negócios de provedores de serviços, a Cisco teve um crescimento de demanda em 5%.

Agora, em relação às demissões, elas devem começar a ser efetivadas a partir do início de 2017. A partir daí, a companhia pretende investir em áreas com potencial de crescimento e dar maior suporte a questões como segurança, Internet das Coisas, nuvem e centros de dados.

Fonte: Cisco

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.