CEO da Intel explica por que vendeu divisão de modems 5G à Apple

Por Felipe Ribeiro | 01 de Agosto de 2019 às 12h38
Intel/ Divulgação

O CEO da Intel, Bob Swan, deu uma entrevista esclarecedora sobre um dos negócios mais polêmicos do mercado da tecnologia: a venda da divisão de modems 5G da companhia para a Apple. À CNBC, o executivo explicou os motivos que levaram ao negócio que rendeu US$ 1 bilhão ao caixa da fabricante e foi classificado como a segunda maior aquisição da história da Maçã.

Swan disse que a empresa decidiu vender sua divisão de modems 5G porque simplesmente fazer a negociação desses aparelhos para a Apple não teria proporcionado retorno suficiente. Vale lembrar que a Intel é quem produziria os modems 5G para a Maçã antes da gigante de Cupertino se resolver com a Qualcomm.

Logo após esse acordo entre as gigantes, a Intel avisou que estava encerrando as atividades da divisão. Na época, Swan disse que "se tornou evidente que não há um caminho claro para a lucratividade e retornos positivos."

Segundo Bob Swan, Intel não está completamente fora do 5G/ Imagem: Intel

Ele falou mais profundamente sobre esse ponto em outra entrevista recente ao Yahoo Finance: “Nós concluímos que, no setor de modem para smartphone, onde tínhamos apenas um cliente, a probabilidade de que seríamos capazes de ganhar dinheiro simplesmente não estava lá, ao mesmo tempo olhamos para a dinâmica do mercado".

A Intel desistiu do 5G

Como parte do negócio, a Apple absorverá patentes, equipamentos e cerca de 2.200 funcionários da Intel. As duas empresas esperam concluir a transação até o final do ano.

Modems 5G da Intel devem aparecer em outros setores/ Imagem: The Verge

Swan, por sua vez, disse que a Intel não está jogando a toalha no 5G, alegando que a companhia ainda pode desenvolver essa tecnologia para outras áreas: "Dobramos as redes 5G onde achamos que há oportunidades reais, mas também retivemos o acesso às tecnologias caso precisemos de um modem 5G para aplicativos que não sejam de smartphones, como um PC ou um automóvel".

A Apple pretende lançar seus primeiros iPhones 5G em 2020.

Fonte: Cult of Mac , CNBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.